PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    março 2011
    D S T Q Q S S
    « fev   abr »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  

Archive for março \31\UTC 2011

Anatel homologa iPad 2 no Brasil

Posted by HWBlog em 31/03/2011

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) hologou o iPad 2 no Brasil em suas versões com conexão Wi-Fi e Wi-Fi + 3G. De acordo com os documentos disponíveis por meio do sistema de gestão de certificação e homologação da agência, os certificados foram emitidos hoje (31/03).
Apesar da homologação, a Apple não divulgou previsão oficial para a chegada da segunda versão do tablet no País. No caso da primeira versão do iPad, que foi homologada pela Anatel em 31 de setembro de 2010, o lançamento aconteceu em menos de dois meses e os usuários encontraram o produtos nas lojas do Brasil a partir de dezembro.

Para homologar um produto para comunicação de voz ou dados no Brasil, qualquer fabricante precisa contratar uma instituição certificadora no Brasil. No caso da Apple, o Instituto Brasileiro de Certificação (Ibrace) é quem faz os ensaios necessários para a homologação no País.

Posted in Tecnologias | Leave a Comment »

Seja um líder sustentável

Posted by HWBlog em 27/03/2011

Faça o melhor que puder, sem atrapalhar o desenvolvimento futuro, buscando, nas atividades diárias, o equilíbrio entre os aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais. Isto já é um bom começo da liderança sustentável.

O conceito de liderança sustentável está em cada vez mais em destaque atualmente, mas é algo que deveria ser visto desde sempre. Ao mesmo tempo em que uma mesa não se sustenta sem um dos pés, uma empresa não fica de pé sem um de seus apoios. E não é só o lucro. Falamos de funcionários, fornecedores, clientes, acionistas, comunidade.

É toda uma cadeia de pessoas e processos relacionados com as suas operações, principalmente em tempos de crise, quando os lucros diminuem e o perigo de quebra pode ser iminente. E você, como líder, deve tomar as principais decisões que levarão (ou não) a sustentabilidade de sua empresa.

Segundo o professor do MIT Peter Senge: “Em um momento de crise, todo mundo fica esperando que alguém faça alguma coisa e, em geral, chamamos isso de liderança”. E quem vai se diferenciar é quem pensar na frente e liderar para o futuro.

Os períodos de crise são extremamente úteis para esta discussão, pois neste momento vem à tona os valores mais profundos de uma organização e o caminho para as decisões fica mais claro. Desse modo, enquanto a maioria das empresas amarga a retração, muitas, por outro lado, vão melhorar significativamente sua participação de mercado. E é aí que o líder sustentável tem total importância.

Segundo o professor e headhunter Luiz Carlos Cabrera, o melhor conceito de desenvolvimento sustentável foi criado por Gro Harlem Bruntland, ex-ministra da Noruega, em 1987: “Desenvolvimento sustentável é suprir as necessidades da geração presente sem afetar as habilidades das gerações futuras de suprir as suas”.

É bem essa a ideia mesmo. Não precisamos salvar o mundo ou partir para teorias mirabolantes que coloquem tudo em ordem em um passe de mágica. O fundamental é fazermos o melhor que pudermos, sem atrapalhar o desenvolvimento futuro, buscando, nas atividades diárias, o equilíbrio entre os aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais.

Prover o melhor agora para as pessoas, o planeta e o meio ambiente, para que as próximas gerações possam fazer o mesmo.

Ter uma liderança sustentável é pensar de várias maneiras com várias finalidades, mas com o foco em tornar o negócio sustentável de uma forma que ele não dependa mais ou menos de um dos “pés da mesa”. A igualdade entre os pilares que a sustenta deve ser equilibrada e focada nos resultados, sem medo de tomar atitudes. Como bem lembrou Peter Senge: “Em estado de medo, nós concentramos nossa atenção automaticamente e, ao fazê-lo, a nossa consciência periférica, assim como nossa visão periférica, desaparece, e entramos num baixo estado de consciência. É a maneira de nos focarmos na ameaça.”

Na opinião de Senge, muitas empresas estão aterrorizadas e, assim, estão reagindo sem pensar – ou não estão pensando mais perifericamente.

Por isso, este é o momento de agir com consciência e pensando nos pilares que o levantam. Tenha foco nos seus resultados, mas não deixe de pensar em ações socialmente corretas, tanto com o meio ambiente afetado pelos seus negócios quanto com as pessoas ao seu redor.

Pegue os valores de sua empresa (e também os seus) e pratique ações culturalmente aceitas, zelando assim pelas coisas em que você acredita e sendo ético e sincero com a sociedade. Pense no impacto que você causa e discuta com fornecedores, acionistas e a comunidade que o cerca.

Faça com que as pessoas que trabalham ao seu lado tenham um ciclo de vida profissional que seja interessante tanto para ela quanto para a empresa. E entenda que algumas coisas decididas não vão ter resultados imediatos, muitas coisas são trabalhos de longo prazo.

Mas como lembramos lá no começo: isto não é apenas sobre números. É a busca de um equilíbrio ideal entre o que você tem como objetivos e o que esperam de você. Afinal de contas, a mesa precisa ficar de pé.

Posted in Liderança | Leave a Comment »

Nosso Conhecimento é o Nosso Chefe

Posted by HWBlog em 23/03/2011

Ao conversarmos com nossos colegas sobre práticas que poderiam tornar sua vida profissional mais produtiva, é comum observamos certa concentração em determinadas ações.

Normalmente vem a figura do chefe, que é considerado, por muitos, como um grande responsável pelas dificuldades de crescimento profissional.

Aliás, a palavra chefe já nos remete ao período indígena, quando cada tribo possuía um “chefe”, aquele senhor que normalmente, devido sua idade, tinha experiência o suficiente para tomar as melhores decisões.

A mudança da chefia só acontecia com a morte dele.

Também encontramos o termo chefe nos grupos de animais, o de leões é um deles. O chefe do grupo tem prioridade sobre as fêmeas e desta forma perpetua seus genes. O motivo desta liderança? A força.

Com o decorrer dos anos, outros leões mais novos poderiam desafiar o chefe e conquistar o seu cargo, a base da força…

Embora haja esta diferença quanto ao fator que justifica o cargo de chefia, existe, dois fatos em comum, nestas situações…

Todos os elementos do grupo, que não são chefes, possuem suas atribuições dentro do grupo bem definidas e respeitam as decisões tomadas pelas chefia.

Com o passar do tempo, temos visto que muitos de nós passamos a delegar ao chefe não somente as tomadas de decisões, mas principalmente, os motivos por não atingirmos os nossos objetivos…

Grande equívoco…

Não dependemos de ninguém para que possamos atender nossas metas pessoais, que são realmente aquelas que se perpetuam para sempre.

Em nosso trabalho, por exemplo, por mais que tenhamos, ainda mais nos dias de hoje, muitas ações que inibem nossas atividades, somo muito maiores que tudo isso.

O conhecimento é uma destas coisas que nos torna maior…

Ao desenvolvermos, de forma deliberada, atividades em prol do resgate, compartilhamento e disseminação de conhecimentos, nos mostramos ainda maiores do que somos, ou que supostamente, qualquer chefe acha que somos.

Talvez esta seja uma das maiores contribuições que a gestão do conhecimento pode proporcionar para o atendimento de nossas metas…. a total dependência de nós mesmos

Posted in Artigos | Leave a Comment »

O iPad 2 3G americano possui configurações diferentes para GSM e CDMA

Posted by HWBlog em 22/03/2011

Está louco para colocar as mãos no iPad 2 e não aguenta esperar? Então saiba qual modelo escolher.
Se você for aos Estados Unidos (ou pedir para alguém) comprar um modelo apenas Wi-Fi, qualquer iPad 2 que você escolher funcionará normalmente no Brasil ou em Portugal, ainda mais que o idioma do sistema pode ser facilmente alterado nos Ajustes. O problema é se você decidir pela versão WiFi+3G, pois há uma pegadinha nos aparelhos americanos.

Nos Estados Unidos há dois tipos de iPad 3G à venda atualmente: a versão AT&T e a versão Verizon, duas grandes operadoras do país. Porém, apenas uma delas (AT&T) é compatível com o sistema GSM, adotado no Brasil e na Europa. A outra (CDMA – Verizon) não pode ser ativada fora dos EUA.
O problema é que, neste período de escassez de estoques, esta versão (CDMA) é a única que resta nas lojas e nem sempre os funcionários estão dispostos a informar que ele serve somente na rede americana. Por isso é preciso tomar cuidado.
Mas o aparelho fica bloqueado fora dos Estados Unidos? Não, suas funções gerais poderão ser acessadas tranquilamente, como Mail, FaceTime, Fotos, web, iBooks, etc, mas não será possível usar a rede 3G no Brasil (ou Europa), porque não há lugar para colocar o micro-SIM da operadora. Ou seja, vira um iPad Wi-Fi de luxo.

Apenas o modelo GSM da AT&T possui entrada para o chip micro-SIM
Por isso, a palavra de ordem para quem estiver procurando um iPad 3G é sempre pedir pela versão AT&T, para poder usá-lo com qualquer operadora do mundo, inclusive no Brasil. Tome cuidado também se você for comprar de vendedores independentes na internet, confirmando que seja realmente o modelo GSM e não o CDMA.
Já os aparelhos comprados em qualquer país da Europa (que tem lançamento previsto para o dia 25 de março) funcionam tranquilamente no Brasil. Os modelos comprados em Portugal, Espanha e França possuem os tipos de tomadas totalmente compatíveis com o novo padrão brasileiro, o que evita a necessidade de adaptadores adicionais.

Posted in Tecnologias | Leave a Comment »

8 estratégias para aparecer no LinkedIn

Posted by HWBlog em 22/03/2011

Manter uma página no LinkedIn já virou estratégia obrigatória para todo profissional que queira consolidar a própria carreira.

Abaixo listamos 8 dicas para que seu perfil no LinkedIn torne-se relevante na rede. Siga o guia e use a rede social para conquistar seu próximo degrau na carreira.

1. Preencha todo o perfil
Na hora de fazer o cadastro, fique atento para preencher todos os campos. Ganha pontos quem compila o maior número de detalhes em seu perfil. Isso significa, por exemplo, que é importante descrever as atividades que exerceu em cada umas das empresas ou detalhar quais os cursos que já participou.

2. Liste todos os empregos
No currículo convencional, a regra é ser objetivo e direto. Isso é: o candidato só deve agregar as informações que sejam coerentes para o cargo em questão. No LinkedIn, a lógica é oposta.
Colocar o nome de todas as empresas em que trabalhou – mesmo se por um curto período de tempo – é essencial para que o currículo se destaque nos sistemas de busca.

3. Preencha o campo especialidades
Se a proposta é aparecer no sistema de buscas, esse é o espaço para abusar de palavras chave. Para defini-las com precisão, faça um check-up do seu perfil profissional e invista nos termos que melhor definem suas habilidades.

Uma dica para completar esse campo é acessar a ferramenta Habilidades do LinkedIn. Lá, é possível descobrir a lista de habilidades relacionadas à sua área de atuação

4. Responda às questões
O LinkedIn possui uma página dedicada apenas às perguntas dos usuários sobre os mais diferentes assuntos. Aproveite essa oportunidade para fazer contatos e mostrar seus conhecimentos. Procure questões relacionadas à sua especialidade e elabore respostas pertinentes para elas.

5. Tenha boas conexões
Quanto maior o número de conexões, mais chances de aparecer nas buscas você terá. Use todas as ferramentas disponíveis no site para encontrar conhecidos.

No entanto, cuidado para não abusar e adicionar pessoas que você não conhece realmente. A ideia é que a lista de conexões represente a sua rede de contatos real. Você perderá pontos caso um headhunter peça referências para um de seus contatos e ele não saiba dar informações.

6. Participe ativamente dos grupos
Para expandir sua rede de contatos, assuma uma postura ativa nos grupos de discussão do site. Além de ajudar você a conhecer mais pessoas da sua área de atuação, essa estratégia pode ser positiva durante um processo de seleção.

7. Tenha um perfil em outros idiomas
Se você quer que um recrutador brasileiro encontre seu perfil no site, elabore um perfil em português (impecável, por favor). No entanto, para expandir suas chances, invista na elaboração de páginas em outros idiomas também. Mas, cuidado para não escorregar na gramática.

8. Abuse dos aplicativos
Para se tornar mais relevante, utilize os aplicativos disponíveis no site. Se você tem, por exemplo, um blog voltado para a sua área, use a ferramenta WordPress. É possível ainda mostrar quais livros você está lendo e até as cidades para onde pretende viajar.

Posted in Carreira | Leave a Comment »

Humildade pode melhorar desempenho profissional, diz estudo

Posted by HWBlog em 21/03/2011

Para sobreviver à selva corporativa é, realmente, preciso deixar de lado conceitos de honestidade e humildade? Segundo um grupo de pesquisadores, a resposta é não.

De acordo com estudo da Universidade Baylor (Estados Unidos), pessoas honestas e humildes são as que alcançam os melhores resultados no trabalho.

Para chegar a essa conclusão, o grupo de pesquisadores analisou os traços de personalidade de 269 empregados de 25 companhias americanas ligadas a cuidados de saúde.

“Todos trabalhavam com atendimento domiciliar de pacientes que possuíam comportamentos difíceis, como posturas auto destrutivas ou pouco cordiais”, explica Megan Johnson, uma das responsáveis pelo estudo.

Os respectivos chefes dos participantes do estudo avaliaram o desempenho profissional de seus subordinados com base em uma lista de 35 habilidades profissionais. Entre os critérios avaliados pelos gestores estavam capacidade de ouvir, usar novas tecnologias, responsabilidade e capacidade de se adaptar a novas situações.

Os profissionais que receberam as melhores pontuações nessas 35 habilidades foram exatamente aqueles que, na pesquisa comportamental, demonstraram posturas mais honestas e humildes.

“Essas pessoas eram pouco ambiciosas e muito sinceras e justas”, afirma a especialista. Em outras palavras, esses profissionais eram mais focados nos outros do que neles mesmos. “Por possuir essa postura positiva, eles interagiam melhor com seus clientes”, diz. E, por isso, foram bem avaliados por seus supervisores.

Isso significa que os resultados da pesquisa estão intimamente ligados à natureza do trabalho desenvolvido. De acordo com a pesquisadora, essa lógica pode ser aplicada apenas nas situações em que os profissionais tenham que prestar atenção em seus clientes ou produtos. “No setor de vendas, por exemplo, onde as pessoas precisam se auto promover, talvez os resultados sejam diferentes”, pondera a especialista.

Quando o assunto é honestidade, o cenário é outro. “Há 90 estudos feitos com mais de 18 mil empregados que mostram que os mais íntegros são os que apresentam melhores resultados profissionais”, afirma. “A honestidade sempre será um traço de personalidade que valoriza o trabalhador”.

Posted in Comportamento | Leave a Comment »

Places, do Facebook, chega ao Brasil

Posted by HWBlog em 21/03/2011

O Facebook já começou a disponibilizar o Places, sua função para geolocalização, para alguns usuários brasileiros. Por aqui, ela leva o nome de “Locais”, na tradução para o português.

O Places é a aposta do Facebook para competir com redes sociais baseada em geolocalização, como Foursquare e Gowalla.

Ao acessar a ferramenta pelo smartphone, os usuários já conseguem ter acesso ao serviço que, entre outras funções, permite fazer check-in em estabelecimentos.

Antes, ao tentar acessá-la, os usuários brasileiros se deparavam com a seguinte mensagem: “este recurso estará disponível em sua região em breve. Agradecemos a paciência”.

Já há algum tempo existe uma página do “Locais” no Facebook. No mês passado, o serviço começou a ser ofertado gradualmente na Irlanda e na Índia.

Posted in Tecnologias | Leave a Comment »

Dez coisas que você precisa saber para usar seu e-mail como se deve

Posted by HWBlog em 17/03/2011

Desde que o e-mail se tornou a ferramenta padrão de comunicação pessoal e profissional, as pessoas mudaram a forma de conversar umas com as outras. E agora, ao invés de usar o telefone, elas optam por seus computadores, notebooks e celulares para dispararem qualquer tipo de mensagem, sem se atentar para forma, tom ou etiqueta. Acontece que uma coisa é você falar, outra é escrever. Por isso, juntamos dez regras de etiqueta básicas para você ser sempre bem compreendido e não ficar conhecido como o safado terrorista do e-mail.

1.Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa: por mais que alguém insista em lhe dizer o contrário ou que você teime em achar bobagem, o e-mail profissional, aquele que a empresa disponibiliza para você, não deve ser usado para mensagens pessoais. Aliás, em 2008, a 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho do Distrito Federal deu ganho a uma companhia que havia demitido um funcionário por justa causa pelo mau uso do e-mail corporativo. Portanto tenha seu e-mail pessoal, de preferência webmail, e assim pode disparar, à vontade, aquele filminho que recebeu, as fotos de uma gostosa em trajes mínimos (quando há traje) ou aquele PPT com anjos e mensagens edificantes.

2.Tudo o que você escrever pode e será usado contra você mais tarde: na comunicação verbal, a mensagem é transmitida não só pelas palavras, mas também pelo tom de voz e pela gesticulação. No e-mail isso não acontece, portanto meça suas palavras. Use tom profissional nos e-mails corporativos e evite piadinhas, ambivalência, duplo sentido e principalmente sarcasmo. E não pense que nas mensagens pessoais, a regra também não vale. Algumas coisas podem ser muito mal interpretadas.

3.Venho por essas mal digitadas linhas: não tenha pressa em disparar o e-mail. Confira antes o que escreveu, veja se faz sentido, corrija erros gramaticais e veja se não comeu palavras. E não confie única e exclusivamente no corretor automático. Lembre-se que se esquecer o primeiro “d” em “pedido”, por mais que esteja gramaticalmente correto, a coisa pode ficar bem feia.

4.Não pratique o Spam: recebeu uma mensagem de alguém perguntando algo para dezenas de pessoas? Verifique a quem realmente interessa sua resposta e copie, se necessário, apenas essas pessoas. Lembre-se que não existe coisa mais odiosa que ter sua caixa de mensagens lotada com respostas como um simples e solitário “ok”, mandada por algum inepto, a todos da lista.

5.O vazio existencial do assunto: este também é um erro crasso cometido pelos apressados de plantão, ou seja, manter o campo de assunto sem nada. Outro problema também são assuntos vagos como “Olá” ou “Planilha”. Desperte o interesse por seu e-mail colocando em poucas palavras a que a mensagem se refere, como “Planilha de controle de gastos – 1º trimestre”. Assim fica mais fácil de se achar depois e será aberto mais rapidamente por aquele que está ávido pela informação.

6.Escreva um e-mail e não um romance: as mensagens online foram feitas para serem curtas. Um relatório de sete páginas no corpo do e-mail é garantia que o leitor só chegará ao terceiro parágrafo e apertará “Apagar” ou a seta para próxima mensagem. Se for se estender, envie seu report anexado e explique na mensagem a que se refere, destacando os pontos principais.

7.Os nomes do jogo: não custa nada começar sua comunicação escrita com um “Prezado Fulano”, “Caro Fulano”, “Querido Fulano” e assim por diante. Um e-mail sem saudação e o nome do destinatário acaba se tornando frio e impessoal demais. Mesmo quando for enviado a várias pessoas, um “Prezados colegas” cai bem. Outro detalhe importantíssimo, especialmente nas mensagens corporativas, é ter uma assinatura no final com seu nome, cargo, telefone, website etc. Mostre quem você é.

8.Queime depois de ler: e-mail não foi feito para se disparar informações sigilosas. É, aliás, uma das piores ferramentas para isso, já que não só está sujeito a ação de hackers, como também é facilmente retransmitido por algum desavisado que não entende a importância dos dados apresentados. Lembre-se das centenas de pessoas que mandam mensagens íntimas demais a seus amigos no Orkut com um aviso de “Apaga Isso” e acabam por viver uma grande vergonha quando se vêem expostas na rede. Nos casos de confidencialidade, marque uma reunião, mande o arquivo por outros meios (pen drive, CD etc) ou utilize programas de criptografia.

9.Quando o carteiro chegou e o meu nome gritou: outro detalhe importante é conferir se os destinatários estão corretos antes de disparar. Como a maioria das ferramentas de e-mail permite o preenchimento automático da sua lista de contatos, não é raro você querer mandar a mensagem para o “João Antunes” e ela acabar na caixa do “João Andrade”. No caso de informações mais sensíveis, isso pode causar um problema absurdo depois.

10.Você tem 5.629 mensagens: lembre-se que o e-mail é hoje a mais importante ferramenta de comunicação da espécie humana. Portanto, cheque regularmente sua caixa para conferir as mensagens e tome muito cuidado com recursos como auto-arquivamento por remetente. Você pode estar perdendo informações valiosas, ótimos convites ou até mesmo alguma solicitação urgente de trabalho de seu chefe, que se não cumprida, seguramente vai pesar na sua avaliação.

Posted in Carreira | Leave a Comment »

Livro lista os 7 pecados do mundo corporativo

Posted by HWBlog em 17/03/2011

Sabe-se que a etiqueta corporativa é uma poderosa aliada no sucesso profissional. Especialistas apontam que ela pode ser responsável por até 85% dele contra apenas 15% devidos aos conhecimentos técnicos. Esse é o mote do livro “Os Sete Pecados do Mundo Corporativo”, da editora Vozes, que será lançado neste mês. Escrito pela consultora Ligia Marques, ensina que agir de acordo com as regras do grupo ajuda a gerar produtividade, diminuir o estresse entre outros benefícios positivos.

Depois de mais de uma década ministrando palestras e treinamentos empresariais é normal que o palestrante perceba os principais pontos que geram dúvidas no seu conteúdo (no caso, gafes) e procure sintetizá-los num livro. Foi o que aconteceu. O diferencial, porém, é que procurei fazer uma obra leve, fácil de ser lida e que solicitasse uma interatividade do leitor. No final de cada capítulo, proponho um desafio para que se avalie o nível de aptidão e conhecimento na área específica. Uma brincadeira que deixa o livro mais gostoso de ler e motiva a pessoa a aprender”, disse ela, que é também autora de “Sem-Noção – 100 Lições Bem-humoradas de Etiqueta para Não Dar Vexame e Saber o que Fazer Quando Alguém Passa dos Limites”.

Para quem pensa que deverá se transformar numa outra pessoa, saiba que as dicas passam longe disso. “Ser educado e agir dentro das regras não significa ser esnobe e artificial”, afirmou Ligia.

Pecado 1 – Não ter cultura
Não se limitar apenas a conhecimentos ligados especificamente à área de atuação. Uma boa cultura geral deixa a pessoa mais interessante, além de facilitar captar as entrelinhas de uma conversa e a identificar assuntos de interesse de parceiros, colegas e clientes para, até se for o caso, saber aproveitá-los em uma negociação.

Pecado 2 – Não trabalhar a sua marca
Aprender a se vender no mercado é o que irá atrair a atenção das pessoas. Isso começa no momento em que conhecemos alguém e daí a importância da postura e do cumprimento. O aperto de mão deve ser firme e breve e a outra mão não deve estar no bolso, por exemplo. A iniciativa da ação deve sempre partir da pessoa menos importante, seja social ou profissionalmente. Beijos e abraços e expressões menos formais como ´oi´ podem ser dispensadas. Outras ações simples, mas valiosas, dizem respeito à maneira como nos apresentamos aos outros e ao cartão de visitas, que deve ajudar a transmitir imagem de credibilidade.

Pecado 3 – Não saber se comunicar
Uma boa comunicação é fundamental para melhorar a qualidade dos relacionamentos pessoais. Isso engloba o que se está sendo dito, mas também expressões corporais, aparência física, tom de voz e o dom de saber ouvir. O mais interessante é que o conteúdo corresponde a apenas 7% da importância da conversa. A linguagem corporal é o que mais se destaca, com 55% de importância. Isso porque pequenos gestos indicam que há interesse no que o outro está falando e que estamos dando a oportunidade para o outro se expressar, ou seja, que sabemos ouvir.

Gestos como concordar com a cabeça ou se inclinar levemente para a frente são positivos. A boa comunicação inclui as conversas por telefone também, por meio das quais a pessoa deve demonstrar simpatia e disposição.

Pecado 4 – Não saber se portar à mesa
É um erro comum achar que apenas o que se faz ou diz no escritório é que contam para o sucesso profissional. Encontros sociais e profissionais que envolvam almoços, jantares e coquetéis são muito comuns e podem colocar sua imagem à prova. Primeiro, pontualidade é fundamental e quem convidou deve chegar antes ao local combinado. Se for um almoço de negócios, é de bom tom deixar que todos escolham os pratos e depois iniciar a conversa. É importante também saber o uso correto de talheres, copos e guardanapos e ainda as diversas maneiras de serviço, como bufê ou à francesa, que inclui serviço de garçons e seguem uma série de protocolos. Segundo Ligia, boa etiqueta à mesa hoje inclui conhecer um pouco sobre vinhos para poder apreciá-los nos eventos.

Pecado 5 – Não trabalhar sua embalagem
Apesar da crescente informalidade nas relações e de novas profissões permitirem variações nos trajes de trabalho, a maioria das empresas ainda são conservadores e pedem cuidados com a aparência. Pesquisam apontam que padrões tradicionais são os mais valorizados entre candidatos a uma vaga. Estar bem-vestido é só um dos itens. É preciso ter boa postura, manter a cabeça para cima e cabelos, pele e unhas sempre impecáveis. É importante aprender sobre combinações de cores e peças e as roupas mais adequadas para cada ocasião.

Pecado 6 – Desconhecer o mundo a sua volta
Desconhecer particularidades culturais de outros povos é um erro que pode prejudicar a carreira. Etiqueta internacional deve estar na pauta de interesses de todos, mesmo que de maneira básica. Isso é ainda mais importante quando está prevista uma viagem internacional ou um encontro com pessoas de outras nacionalidades. A consultora lembra que muitos negócios foram desfeitos ou não foram fechados devido a erros de conduta ou desconhecimento de costumes estrangeiros. Por exemplo, com representantes de países árabes mulheres só devem participar de reuniões se tiverem cargo de importância na empresa e na negociação. Num encontro com japoneses, os cartões devem ser entregues com as duas mãos e na língua nativa, o japonês. Portanto, se tiver uma reunião com eles, é preciso providenciar uma versão do material.

Pecado 7 – Circular mal
Não adianta dizer que não curte festas. Um profissional bem-sucedido circula com desenvoltura em eventos de todos os gêneros, seja congresso, comemoração, confraternizações… Usar roupas discretas e adequadas, não exagerar no consumo de bebida e comida e não bancar o engraçadinho ou saidinho são as regras básicas de todos os eventos.

Posted in Livros | Leave a Comment »

Para a mente, um emprego ruim é pior do que o desemprego

Posted by HWBlog em 17/03/2011

Um estudo realizado por cientistas do Centro de Pesquisa em Saúde Mental, da Australian National University, de Camberra, concluíram que ter um emprego ruim é mais prejudicial para a saúde mental do que estar desempregado, como publicado no periódico científico Occupational and Environmental Medicine.

A pesquisa acompanhou mais de sete mil australianos durante sete anos e constatou que os desempregados mostravam-se sempre mais calmos, felizes e menos ansiosos apenas se o emprego que conseguiam fosse recompensador e administrável.

Os desempregados que foram contratados para trabalhos ruins, tiveram seus níveis de depressão e ansiedade muito mais elevados, contrastando com a ideia de que qualquer emprego é melhor do que estar parado. Segundo Robert Hogan, especialista da Universidade de Tulsa, nos Estados Unidos, “chefes ruins fazem qualquer pessoa infeliz e o estresse começa nestes gerentes ruins”.

Posted in Dicas | Leave a Comment »