PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    outubro 2011
    D S T Q Q S S
    « set   nov »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  

Archive for outubro \30\UTC 2011

Preciosas aulas de gestão

Posted by HWBlog em 30/10/2011

AULA 1

Um homem está entrando no chuveiro enquanto sua mulher acaba de sair e está se enxugando.
A campainha da porta toca.
Depois de alguns segundos de discussão para ver quem iria atender a porta a mulher desiste, se enrola na toalha e desce as escadas.
Quando ela abre a porta, vê o vizinho Haroldo em pé na soleira.
Antes que ela possa dizer qualquer coisa, Haroldo diz: – Eu lhe dou 3.000 reais se você deixar cair esta toalha!
Depois de pensar por alguns segundos, a mulher deixa a toalha cair e fica nua. Haroldo então entrega a ela os 3.000 reais prometidos e vai embora.
Confusa, mas excitada com sua sorte, a mulher se enrola de novo na toalha e volta para o quarto.
Quando ela entra no quarto, o marido grita do chuveiro: – Quem era?
– Era o Haroldo, o vizinho da casa ao lado, diz ela.
– Ótimo! Ele lhe deu os 3.000 reais que ele estava me devendo?

Conclusão: *Se você compartilha informações a tempo, você pode prevenir exposições desnecessárias*

AULA 2

Um padre está dirigindo por uma estrada quando vê uma freira em pé no acostamento.
Ele para e oferece uma carona que a freira aceita.
Ela entra no carro, cruza as pernas revelando suas lindas pernas.
O padre se descontrola e quase bate com o carro.
Depois de conseguir controlar o carro e evitar acidente, ele não resiste e coloca a mão na perna da freira.
A freira olha para ele e diz: – Padre, lembre-se do Salmo 129!
O padre, sem graça, se desculpa: – Desculpe, Irmã, a carne é fraca…
E tira a mão da perna da freira.
Mais uma vez a freira diz: – Padre, lembre-se do Salmo 129!
Chegando ao seu destino, a freira agradece e, com um sorriso enigmático, desce do carro e entra no convento.
Assim que chega à igreja, o padre corre para as Escrituras para ler o Salmo 129, que diz: ‘Vá em frente, persista, mais acima encontrarás a glória do paraíso’.

Conclusão: *Se você não está bem informado sobre o seu trabalho, você pode perder excelentes oportunidades* .

AULA 3

Dois funcionários e o gerente de uma empresa saem para almoçar e na rua encontram uma antiga lâmpada a óleo.
Eles esfregam a lâmpada e de dentro dela sai um gênio. (Oh, que original!)
O gênio diz: – Eu só posso conceder três desejos, então, concederei um a cada um de vocês!
– Eu primeiro, eu primeiro. ‘ – grita um dos funcionários – Eu quero estar nas Bahamas dirigindo um barco, sem ter nenhuma preocupação na vida ‘
….. Puff… e ele foi.
O outro funcionário se apressa a fazer o seu pedido: – Eu quero estar no Havaí, com o amor da minha vida e um provimento interminável de pinas coladas.
coladas!
…. Puff, e ele se foi.
– Agora você – diz o gênio para o gerente.
– Eu quero aqueles dois de volta ao escritório logo depois do almoço para uma reunião!

Conclusão: *Deixe sempre o seu chefe falar primeiro*.

AULA 4

Na África, todas as manhãs, o veado acorda sabendo que deverá conseguir correr mais rápido do que o leão se quiser se manter vivo. Todas as manhãs, o leão acorda sabendo que deverá correr mais que o veado se não quiser morrer de fome.

Conclusão: *Não faz diferença se você é veado ou leão, quando o Sol nascer, você tem que começar a correr.*

AULA 5

Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada.
Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta: – Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro?
O corvo responde: – Claro, porque não?
O coelho senta-se no chão embaixo da árvore e relaxa.
De repente, uma raposa aparece e come o coelho.

Conclusão: *Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar no topo *.

AULA 6

Um fazendeiro resolve colher algumas frutas em sua propriedade, pega um balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas.
No caminho, ao passar por uma lagoa, ouve vozes femininas que provavelmente invadiram suas terras.
Ao se aproximar lentamente, observa várias belas garotas nuas se banhando na lagoa.
Quando elas percebem a sua presença, nadam até a parte mais profunda da lagoa e gritam: – Nós não vamos sair daqui enquanto você não deixar de nos espiar e for embora.
O fazendeiro levanta o balde e responde: – Eu não vim aqui para espiar vocês, eu só vim alimentar os jacarés!

Conclusão: *A criatividade é o que faz a diferença para atingir nossos objetivos mais rapidamente*

Anúncios

Posted in Gestão | 2 Comments »

Como mudar de atitude?

Posted by HWBlog em 28/10/2011

Um dos maiores exemplos de atitude e desprendimento de vaidade foi protagonizado por John Lennon, àquela que foi sem dúvida a mais famosa negação de honras da história, quando devolveu à Rainha da Inglaterra sua comenda (recebida com os outros Beatles em 1965), no momento em que ela apoiou a investida norte-americana ao Vietnã, embora a comenda o elevasse a membro do Império britânico, ele simplesmente a recusou.

A importância da atitude certa, a despeito dos supostos obstáculos, poderia ser resumida pelo seguinte letreiro, que está escrito numa das fábricas da General Motors: “Segundo a teoria da aerodinâmica, e como pode ser facilmente demonstrado através dos experimentos no túnel de vento, o zangão é incapaz de voar. Assim é porque o tamanho, peso e forma de seu corpo, em relação ao total de vento circulado, tornam-lhe impossível o voo. Mas o zangão, que desconhece essas verdades científicas, segue para diante e voa de qualquer jeito”.

O dicionário Aurélio define atitude como nossa maneira de ser em relação à determinada pessoa, objeto ou situação. O fato é que a nossa maneira de ser ou reagir está intimamente ligada à nossa percepção sobre o mundo. Percebemos o mundo baseado no conjunto de crenças, valores e experiências que ajudaram a formar a nossa personalidade.

Cada um de nós enxerga o mundo com lentes de cores, formatos e graus diferentes. Assim alguém que utilizasse lentes negras, só enxergaria um mundo cinzento, por outro lado às lentes amarelas dão um brilho diferente a cada cor natural. Além disso existem aqueles que têm uma visão míope da vida ao seu redor. Essa miopia advém dos modelos mentais que cada pessoa possui.

Uma pessoa vencedora diz assim: “Sou bom, mas vou ser melhor”. Uma pessoa perdedora dirá: “Até que não sou tão mal quanto outros por aí”. Isso é uma questão de atitude! Da mesma forma, o vencedor, quando erra, diz: “Cometi um erro”, enquanto o perdedor dirá: “Não foi minha culpa” e, claro, em seguida culpará alguém.

Emerson disse: “A vida consiste naquilo em que o homem pensa todo dia”.

John C. Maxwell em seu livro “Você faz a diferença” diz que além da atitude, há um outro fator essencial: o talento. Nenhuma atitude é suficientemente forte para compensar a falta de habilidade. De qualquer modo, a atitude pode fazer diferença. Para isso, é preciso entender de onde vem a sua atitude, o que ela pode ou não pode fazer por você e como você pode fazer dela uma qualidade, ensina ele. Além disso você pode tomar uma decisão de ter uma boa atitude, mas se não fizer planos para administrar essa decisão todo dia é provável que acabe no lugar onde começou. Manter a atitude certa é mais fácil do que recuperar a atitude certa, diz Maxwell.

Peter Drucker disse “Onde quer que você veja um negócio de sucesso, pode acreditar que ali houve um dia uma decisão corajosa”. E uma decisão seja corajosa ou não sempre demanda atitude.

Para que você compreenda melhor, vou lhe convidar para tomar um CHA com Scott B. Parry, é bem verdade que uma xícara de chá não faz mal a ninguém, mas neste caso, estou me referindo a outro tipo de CHA.

Scott B. Parry em sua definição de competência, que segundo ele é a que mais lhe agrada: “Um agrupamento de conhecimentos, habilidades e atitudes correlacionadas, que afeta parte considerável da atividade de alguém, que se relaciona com seu desempenho, que pode ser medido segundo padrões preestabelecidos, e que pode ser medido por meio de treinamento e desenvolvimento”. O autor, daí extrai uma sigla que fundamenta sua ação: C.H.A – Conhecimento, Habilidade, Atitude.

O Conhecimento sobre um determinado assunto. Diz respeito à pessoa dominar um determinado Know-how a respeito de algo que tenha valor para empresa e para ela mesma. É o saber. Na maioria das vezes não utilizamos tudo o que sabemos.

A Habilidade para produzir resultados com o conhecimento que se possui. Diz respeito à pessoa conseguir fazer algum uso real do conhecimento que têm, produzindo algo efetivamente. É o saber fazer. O “como” utilizar o conhecimento em nossas atividades cotidianas.

E finalmente a Atitude assertiva e pró ativa, a iniciativa. Diz respeito ao indivíduo não esperar as coisas acontecerem ou alguém ter que dar ordens, e fazer o que percebe que deve ser feito por conta própria. É o querer fazer. O exercício das habilidades de um determinado conhecimento.

Eu acrescentaria ainda ao C.H.A , motivação e amor. Sem motivação não temos energia para fazer nada na vida e o amor é fundamental , pois mais do que simplesmente gostar devemos que ser apaixonados pelo o que fazemos , transformando assim o C.H.A em C.H.A.M.A que acende o pavio do entusiasmo ruma à bomba que irá lhe proporcionar a explosão de energia necessária para lançá-lo rumo ao sucesso.

Quem não procura aprimorar os seus conhecimentos, sempre; quem não consegue desenvolver suas habilidades, cada vez mais; quem não consegue ter atitudes, rápidas e diferenciadas, está fadado ao insucesso.

Se a sua realização pessoal não está indo à direção ou velocidade que você espera, não olhe para isso como se fosse o fim do mundo, pois esse fato representa apenas 15% da sua jornada rumo ao topo. Ao invés de ficar preocupado com isso, você deve olhar para a sua atitude, pois ela sim, será responsável pelo seu sucesso ou fracasso. E o que é mais interessante: a atitude depende única e exclusivamente de você mesmo.

Observe por exemplo às pessoas quando participam de eventos ou palestras, sempre estão sentadas ao lado de quem já conhecem, com isso perdem a oportunidade de conhecer alguém diferente e ficam sem saber das oportunidades que as rodeavam. Isso é atitude.

Se nós somos produto de nossas atitudes então é importante que examinemos nossas atitudes, positivas e negativas, para descobrir o impacto que estão tendo em nossas vidas.

Atualmente, uma minoria de pessoas tem realmente o controle sobre si mesmas, a maioria é influenciada ou até controlada por forças externas como a mídia, marketing, idéias populistas, fracassos, falta de dinheiro, família, organizações, governos, e muito mais, vivem na ilusão de que exercem algum controle sobre si mesmas. Somos levados pela multidão.

Vivemos sonhos coletivos. Nunca estamos presentes. Ficamos visitando um passado saudoso, racionalizado, algumas vezes cheio de lamentações em busca de redenção, por outro lado viajamos para o futuro procrastinando obrigações atuais, planejando a incerteza, sonhando com o sucesso e as conquistas. E o presente onde a vida acontece, fica relegado ao segundo plano, se tornando passado a cada segundo. A atitude acontece no hoje, aqui e agora. Não existe ontem nem amanhã.

Sabemos que ninguém muda de uma só vez. A atitude é uma intenção de se comportar de uma certa maneira, a intenção pode ou não ser consumada, dependendo da situação ou das circunstâncias. Mudanças nas atitudes de uma pessoa podem demorar muito para causar mudanças de comportamento que, em alguns casos, podem nem chegar a ocorrer. Basicamente, as pessoas buscam uma sensação de equilíbrio entre suas crenças, atitudes e comportamentos causando assim ambigüidades entre as novas informações e conhecimentos e suas crenças e modelo mental. A isso damos o nome de dissonância cognitiva.

Toda pessoa tem “modelos mentais” de como as coisas são ou deveriam ser (valores, emoções, crenças, informações, opiniões, comportamentos etc.). A maioria desses modelos não tem qualquer relação significativa entre si, mas alguns mantêm uma relação de concordância (consonância). A dissonância cognitiva surge quando uma nova informação entra em choque com um modelo já existente, pois as pessoas não se sentem bem com esse tipo de incoerência entre modelos.

Explorada detalhadamente pela primeira vez pelo psicólogo social Leon Festinger a dissonância cognitiva é uma teoria sobre a motivação humana que afirma ser psicologicamente desconfortável manter cognições contraditórias. A teoria prevê que a dissonância, por ser desagradável, motiva a pessoa a substituir sua cognição, atitude ou comportamento.

Segundo Festinger existem três maneiras de se lidar com a dissonância cognitiva, não os considerando mutuamente exclusivos:

Tentar substituir uma ou mais crenças, opiniões ou comportamentos envolvidos na dissonância; adquirir novas informações ou crenças que irão aumentar a consonância existente, fazendo assim com que a dissonância total seja reduzida ou esquecida; reduzir a importância daquelas cognições que mantêm um relacionamento dissonante.

Qualquer que seja a sua maneira ela lhe exigira atitude já que o homem não age em função de seus pensamentos, mas pensa em função dos atos que as circunstâncias lhe impuseram.

Se pensarmos e agirmos apenas reativamente corremos o risco de nos tornarmos reféns dos fatos e acontecimentos ao nosso redor, por isso é necessário ser pró-ativos, premissa básica á atitude.

Como diria o pastor, escritor, radialista, educador e fundador da missão Insight for Living* Chuck Swindoll quanto mais eu vivo, mais eu percebo o impacto da atitude na vida. Ela é mais importante que o passado, que a educação, que o dinheiro, que as circunstâncias, que os fracassos, que os sucessos, e do que as outras pessoas pensam, dizem, ou fazem.

Insight for Living* – programa do mesmo nome que vai ao ar no rádio em mais de 2000 estações ao redor do mundo em 15 línguas. Insight for Living (Razão para Viver no Brasil) está com sua base atualmente na cidade de Plano, no Texas.

Posted in Comportamento | Leave a Comment »

Como sobreviver nesta época de caos e incerteza?

Posted by HWBlog em 28/10/2011

Nos últimos anos acordamos nos sentido menos seguros do que éramos no passado. Saímos de casa sem a certeza de que vamos chegar ao trabalho. Não sabemos o que nos espera no trabalho, e sequer imaginamos como estaremos emocionalmente ao final do dia.

Quem está empregado ainda teme ficar sem emprego de uma hora para outra; o desempregado não sabe se conseguirá uma recolocação, pois são tantas as competências necessárias, uma hora estamos acima do exigido, outra hora abaixo… e por aí vai… Distribuímos currículos, enfrentamos horas de entrevistas e participações em dinâmicas de grupo.

A desmotivação passou a ser doença grave nos tempos atuais. Com ela, encontramos a depressão, síndrome do pânico e o stress. O grande problema é que uma alimenta a outra, e acaba se tornando um ciclo vicioso.

Esta nova era que se iniciou é a da Consciência, o que precisávamos saber ou onde buscar a informação já sabemos, agora é conseguir entendê-las e colocá-las em prática. As novas competências essenciais exigidas são: a autoconsciência, autogestão, autoconhecimento, consciência social e habilidades interpessoais.

Precisamos achar as nossas respostas para as seguintes perguntas:
• O que eu posso fazer para melhorar as minhas competências essenciais?
• Como posso trazer mais alegria e alto astral para meu dia?
• Qual é a fonte da minha autoconfiança?

Se encontrarmos as respostas, encontramos o combustível para nos sentirmos motivados nestes tempos turbulentos.

Precisamos entender que qualquer dia normal de trabalho tem seus altos e baixos, que nos fazem entrar numa montanha russa de emoções, que nos levam da empolgação e da satisfação ao tédio e a frustração. E precisamos aprender a conviver com isto. Como lidar com as emoções é a chave para mantermos a nossa motivação.

Quem está motivado consegue transformar visões em realidades, obstáculos em desafios, riscos em recompensas.

Algumas pessoas respondem bem ao desafio, outras consideram assustadora e estressante a falta de segurança. Mas é necessário que o desafio seja correspondente à nossa capacidade. Se tivermos um desafio maior que a nossa capacidade, estaremos vivenciando um estado de ansiedade, pois teremos consciência de que não daremos conta do recado, o que nos leva a uma situação de estresse. Se, ao contrário, o desafio é baixo perante a nossa capacidade, vivenciamos um estado de frustração, gerando o desinteresse e a desmotivação. Precisamos aprender qual o nível de pressão ideal para o desenvolvimento.

Como sei que estou em desequilíbrio? Confira alguns pontos que indicam o desequilíbrio:
• Irrita-se com facilidade;
• Embora seja uma pessoa calma, tem súbita explosão temperamental;
• Está “perfeccionista” ao extremo;
• Evita tarefas desafiadoras, prefere coisas pequenas e sem importância;
• Considera difícil uma tarefa dupla;
• Está hipersensível as críticas;
• Procura fazer tudo sozinho;
• Quase chega as lágrimas;
• Overdose de lanchinhos, café, chocolate;
• Quer terminar logo o trabalho, quando costumava adorá-lo;
• Trabalha cada vez mais e tem a sensação que não está indo a lugar nenhum;
• Fica relembrando mentalmente os acontecimentos;
• Prefere ficar distante das pessoas;
• Se sente cansado, mas demora a pegar no sono;
• Acorda sem energia;
• Sente falta de flexibilidade de pensamento e sem capacidade para tomar decisões.

Para reencontrar o equilíbrio, o primeiro passo é buscar estar fisicamente saudável.

Para conquistar seu bem-estar e liberar o stress inclua na sua vida exercícios regulares; relaxamento profundo, meditação; até mesmo massagens (uma vez por semana); alimentação saudável; equilíbrio entre vida pessoal (casa e amigos) e vida profissional.
Confira abaixo algumas dicas para nos mantermos equilibrados:

1. Não fique desmotivado ao receber uma crítica. Escute a crítica, respire fundo, várias vezes para manter a paz interior. A crítica sempre é útil para conhecer melhor quem nos avalia, suas emoções, valores e percepções a nosso respeito; e para nos dar a chance de uma reflexão da mudança de percurso.

2. Análise o seu ambiente de trabalho. Não restam dúvidas sobre o fato que um ambiente de trabalho ruim pode prejudicar o desempenho e o bem-estar. Temperatura, iluminação, cor das paredes, apelo visual, ordem das pastas, papéis, limpeza, odor, nível de barulho, conforto da cadeira. Se for neste espaço que passamos acordados a maior parte do nosso dia, ele deve ser agradável. Lugar arejado, bem iluminado, paredes limpas, e ambientes organizados e perfumado, propiciam bem-estar e você vai ter vontade de acordar para ir para lá. Acrescente um pouco de beleza a seu local de trabalho, flores e aromas (sachês), cuidado com incenso, pois não são todas as pessoas que apreciam e sempre deixa no ar cheiro de fumaça.

3. Libere-se do passado. Acolha as novas idéias. Busque significado para a sua vida.

4. Integre-se e se entregue. Está provado que pessoas que possuem bons relacionamentos sentem-se mais felizes. Tente prestar mais atenção nas pessoas que o cercam, seus gostos, suas carências. Seja um bom ouvinte e você começará a construir relacionamentos verdadeiros e de maior qualidade. Quem conta com um grande amigo no trabalho apresenta um histórico de segurança maior, melhores resultados em termos da satisfação dos clientes e uma produtividade crescente. Mas, lembre-se: relacionamentos são feitos em duas vias, por isso não se economize. Não tenha medo de se relacionar, de se mostrar e de se doar.

5. Faça uma lista de tudo que você tem de bom, vale incluir os amigos, o cheirinho de café passado pela manhã, e tudo mais que você achar conveniente. Ao terminar a lista, leia e releia, e veja quão sortudo você é.

6. Pegue uma folha de papel, desenhe uma nuvem, como aquelas de pensamento de desenho animado, e cole imagens que signifiquem o que você pretende alcançar neste ano. Cole esta folha num lugar que você acesse regularmente. Serve para focar os seus desejos e te dar forças para ir buscá-los.

Perseverança e Boa Sorte são as palavras chaves.

Posted in Motivação | Leave a Comment »

A nobre e à vezes esquecida arte do networking, ou puro interesse.

Posted by HWBlog em 28/10/2011

Palavra originada justamente de nosso atual tempo onde as tecnologias passaram a fazer parte de nosso dia a dia, o ato de desenvolver networking, no entanto, tem sua origem datada dos primórdios dos tempos de nossa sociedade.

Foi exatamente a necessidade de todo e qualquer ser humano possui de viver em sociedade, em grupo seja qual for seu tamanho, é que sinalizou algo similar a ser feito dentro de nosso ambiente profissional.

A princípio o fato de desenvolvermos relações pessoais interessantes, serve para nos auxiliar a busca por eventuais oportunidades. Sim, pois a lembrança de conversas e trocas de informações nos auxilia a manter em nossa mente, a imagem e nome de pessoas que poderão atender eventuais demandas existentes.

Pode parecer um pouco brusco afirmar, mas a razão principal do networking se fundamenta justamente do interesse. E não há mal algum nisso. Infelizmente, alguns segmentos de nossa sociedade enxergam apenas o significado egoísta que está atrelado a palavra interesse, e que envolve questões de outra natureza.

Ledo engano, pois até mesmo quando nos envolvemos com a pessoa amada, isto apenas ocorre devido a existência do interesse, no caso, pela parceira. O amor envolve interesse…

O interesse, digamos, do mal, que envolve o networking, é quando ele ocorre simplesmente pela necessidade. Quando um dos lados precisa atender a um problema pontual existente, e aí, não é networking, apenas oportunismo, ou melhor, uma mera tentativa.

O efetivo networking existe em cada dia, em nossa rotina, ao longo das mais simples e cotidianas ações que tomamos, desde um simples bom dia, ao bom humor e alegria que emanamos para todos, e até mesmo do compartilhamento de eventuais e futuras oportunidades.

Devemos esquecer, no entanto, que haja algum problema, de haver o interesse nestes atos. É legítimo e justo que ele exista. Chocado?

Pois bem, alguns anos atrás, ao desenvolver um projeto em uma organização, tive contato com uma pessoa que depois de aproximadamente alguns dias, teve que se afastar por questões médicas, para se submeter a uma cirurgia contra um câncer.

Muito possivelmente, ela não voltaria mais a organização, tão severa parecia ser a cirurgia. Por uma questão da minha fé religiosa, comprei um terço para ela, e fui entregá-lo, tendo como único objetivo, servir de uma lembrança e sinal de que haveria alguém, mesmo não próximo, torcendo por ela.

De longe fiquei sabendo da evolução de seu tratamento, e alguns meses depois, fui presenteado com um afetuoso abraço dela, que “voltou ao batente”, devidamente curada. Sim, quero sempre receber gestos como este, na verdade estas coisas é que me mantem forte, são meus combustíveis, é por meu interesse.

Posted in Artigos | Leave a Comment »

Conheça os melhores MBAs do mundo, segundo The Economist

Posted by HWBlog em 22/10/2011

A revista The Economist divulgou sua lista dos melhores programas de MBAs internacionais, posicionando em primeiro lugar o curso da Tuck School of Business, localizada em Hanover, nos Estados Unidos.

Das 30 primeiras posições do ranking, nota-se que a maioria das instituições está localizada na América do Norte, sendo 20 escolas nos Estados Unidos e 1 no Canadá. As outras nove instituições estão concentradas na Europa, em países como França, Espanha e na Grã-Bretanha.

Das 10 primeiras posições, apenas 2 instituições não estão localizadas na América do Norte, mas sim na Suíça e na Espanha. A terceira posição ficou com o IMD (International Institute for Management Development), na Suíça, e a décima posição ficou com o curso IESE Business School, oferecido pela Universidade de Navarra, na Espanha.

Mas os grandes destaques ficaram mesmo com as instituições norte-americanas. Em segundo lugar do ranking ficou o curso do Booth School of Business, oferecido pela Universidade de Chicago, em quarto ficou o Darden Graduate School of Business Administration, oferecido pela Universidade de Virgínia, e em quinto lugar vem a Harvard Business School. Para frequentar esses cursos, os interessados precisam desembolsar quantias que ficam em torno dos US$ 50.000 anuais, lembrando que a maioria dos cursos tem duração de 21 meses.

Admissão
Cada curso tem seu processo de admissão específico, mas vale destacar que a maioria exige a nota do GMAT e algum teste que verifique a proficiência na língua inglesa do candidato, a exemplo do TOEFL. Além disso, há entrevistas, exigência de notas escolares, produção de ensaios e apresentação de cartas de recomendação. Alguns também exigem experiência profissional de, no mínimo, 3 anos.

Veja a lista dos 10 principais MBAs, segundo The Economist

Posição MBA País Quanto custa?*
1° Dartmouth College – Tuck School of Business EUA US$ 101.400
2° University of Chicago – Booth School of Business EUA US$ 101.800
3° IMD – International Institute for Management Development Suiça US$ 57.692
4° University of Virginia – Darden Graduate School of Business Administration EUA US$ 99.000
5° Harvard Business School EUA US$ 102.400
6° University of California at Berkeley – Haas School of Business EUA US$ 104.656
7° Columbia Business School EUA US$ 106.416
8° Stanford Graduate School of Business EUA US$ 110.400
9° York University – Schulich School of Business Canadá US$ 63.000
10° IESE Business School – University of Navarra Espanha US$ 94.267

Fonte: The Economist
* Valor total do curso, desconsiderando taxa de inscrição e custos de moradia, transporte e serviços de saúde

Depois do MBA, salários melhores
Outros dados interessantes do levantamento do The Economist referem-se aos salários dos estudantes após terem concluído os cursos. Por exemplo, quem estudou Tuck School of Business, a primeira colocada na lista, depois de concluir os 21 meses de duração do curso, tem, em média, um aumento salarial de 65%, frente ao que ganhava antes de ingressar na instituição.

Quem opta pelo curso de MBA de Harvard, após os 24 meses de duração do programa, tem um aumento salarial de 48%, em média. O curso espanhol, IESE, da Universidade de Navarra, proporciona um aumento salarial de até 150%, após os 19 meses de estudos integrais.

Das 30 instituições mais bem avaliadas, apenas uma tem campus fora da América do Norte ou da Europa. Conhecida como INSEAD, a instituição oferece seu curso de MBA, além da França, também em Singapura. Na lista geral dos cursos, que mostram 100 instituições, nenhuma delas está situada no Brasil ou mesmo em algum país da América do Sul.

Posted in Artigos | Leave a Comment »

Metas… Individualizadas!

Posted by HWBlog em 10/10/2011

Quando falamos em metas, principalmente no segundo semestre, lembramos logo do planejamento estratégico, objetivos a serem alcançados no próximo ano – e alguns ainda neste ano – começamos a organizar tudo e todos dentro do negócio para que aquilo que foi planejado seja executado. Bonito não?

Seria mais bonito ainda se tudo se realizasse realmente. Ocorre que a realidade é diferente. A maioria, ou grande parte do planejamento não é executado.

Existem vários motivos do porque isto ocorre:

* Falta de envolvimento das lideranças;

* Falta de percepção do que realmente é necessário;

* Execução prejudicada por excesso de planejamento e mudanças constantes;

* Falta de direcionamento financeiro;

* Quantidade excessiva de objetivos;

* …

Por óbvio, todo projeto pode falhar por inúmeros motivos, dos mais complexos aos mais singelos. Nas palavras de Henry Ford: “Qualquer projeto está fadado ao insucesso, basta o número exato de reuniões para isto”.

Uma dica importante, se não fundamental no momento de fazer um planejamento estratégico ou mesmo um desenho de plano de metas: Faça metas realizáveis e quantitativamente possíveis.

Como assim?

Vamos supor que você quer fazer um planejamento estratégico do escritório. Faça algumas separações simples antes:

1. Separe por área de atuação;

2. Dentro de cada área, por produtos;

3. Dentro de cada produto, faça uma análise de SWOT;

4. Defina objetivos gerais para as suas metas, baseados na sua missão, valores e princípios;

5. Após isto, desenhe a ideia de um plano de ação específico, por área, por produtos, por metas;

Já é um bom início.

Agora, a dica simples, direta e objetiva: Trace poucas metas. Não coloque meta em tudo. Quem quer tudo, nada alcanca. Aquele que quer metas objetivas e claras, alcança estas e depois parte para as demais.

Faça metas individualizadas!

Metas com CPF… Metas que tenham objetivos diretos, precisos e principalmente atingíveis. Sonhar faz parte da vida e é maravilhoso, mas em termos de metas, seja plausível e realista. O sonho fica para os macro objetivos. Nos micro objetivos (metas inclusive) seja próximo da realidade.

Assim, seus sonhos (depois de sonhados, planejados, idealizados, colocados como objetivos e planos de ação) podem se tornar realidade!

Posted in Estratégia | Leave a Comment »

Dia do Empresário Brasileiro

Posted by HWBlog em 10/10/2011

Hoje é comemorado o DIA DO EMPRESÁRIO BRASILEIRO.
A estes, verdadeiros heróis, que mesmo em uma terra de impostos beirando a insanidade, ainda conseguem gerar riquezas e empregos, os nossos calorosos parabéns.
Não desistam!!!

Posted in Homenagens | Leave a Comment »

Steve Jobs

Posted by HWBlog em 05/10/2011

Steven Paul Jobs morreu hoje aos 56 anos. O executivo, que sofria com câncer no pâncreas, ajudou a fundar a Apple, do estúdio de animação Pixar e foi pai de produtos como o Macintosh, o iPad, o iPhone e o iPad.
O legado de Steve Jobs além da Apple, da Pixar e dos produtos que ele ajudou a desenvolver. Famoso pela oratória, pela capacidade de síntese de ideias e pelo carisma em suas apresentações, Jobs deixa ainda uma coleção de afirmações polêmicas, frases visionárias e pensamentos que ajudaram a definir os rumos da tecnologia nos últimos anos.
A nossa homenagem a este grande homem, é fazer uma reflexão sobre os seus pensamentos:

Sobre tecnologia
“Eu acho que [a tecnologia] fez o mundo ficar mais próximo e continuará fazendo isso. Existem desvantagens para tudo e consequências inevitáveis para tudo. A peça mais corrosiva da tecnologia que eu já vi se chama televisão, mas novamente, a televisão, no seu melhor, é magnífica.” – Revista Rolling Stone, dezembro de 2003

“Nascemos, vivemos por um momento breve e morremos. Tem sido assim há muito tempo. A tecnologia não está mudando muito este cenário” – Revista Wired, fevereiro de 1996
“Se você é um carpinteiro e está fazendo um belo armário de gavetas, você não vai usar um pedaço de compensado na parte de trás porque as pessoas não o enxergarão, pois ele estará virado para a parede. Você sabe que está lá e, então, usará um pedaço de madeira bonito ali. Para você dormir bem à noite, a qualidade deve ser levada até o fim”— Revista Playboy, 1987

“O único problema da Microsoft é que eles não estilo. Eles não têm estilo nenhum. E não falo isso nas pequenas coisas, falo em tudo, no sentido de que eles não pensam em ideias originais e de que eles não levam cultura para os seus produtos – Documentário ‘Triumph of the Nerds’, 1996

Sobre o futuro
“Eu sempre estarei ligado à Apple. Espero que durante toda a minha vida o meu fio se cruze com o fio da Apple, como uma tapeçaria. Posso ficar afastado por algum tempo, mas eu sempre vou voltar.” – Revista Playboy dos Estados Unidos, fevereiro de 1985

“A principal razão para a maioria das pessoas comprarem um computador para suas casas será para se conectar a uma rede nacional de comunicações. Estamos apenas nos primeiros estágios do que será uma grande revolução para a maioria das pessoas – tão revolucionária quanto o telefone.” – Revista Playboy (edição americana), fevereiro de 1985

“A indústria do computador desktop está morta. A inovação virtualmente acabou. A Microsoft domina cada uma destas inovações. Isso acabou. A Apple perdeu. O mercado do PC desktop entrou em uma fase negra e ficará nela pelos próximos 10 anos ou até o final desta década” – Revista Wired, fevereiro de 1996

“Se eu tivesse largado esta única disciplina na faculdade [caligrafia], o Mac não teria diversas fontes e espaços proporcionais entre elas. E já que o Windows copiou o Mac, seria provável que nenhum outro computador tivesse a mesma coisa”. – discurso durante formatura em Stanford, 2005

Sobre a Apple
“Nunca tivemos vergonha de roubar grandes ideias” – Documentário ‘Triumph of the Nerds’, 1996

“Se eu estivesse liderando a Apple, eu apostaria tudo pelo Macintosh e depois me ocuparia com um próximo grande lançamento. A guerra do PC acabou, a Microsoft venceu há muito tempo” – Revista Fortune, 1996

“Estes produtos são um lixo. Não há mais sexo neles” – BusinessWeek, 1997

“Ninguém tentou nos engolir desde que eu estou aqui. Acho que eles têm medo de qual seria o nosso sabor” – reunião com acionistas, 1998

“Cara, a gente patenteou ele” (apresentando o iPhone) – Macworld, 2007

“Fizemos os botões na tela ficarem tão bons que você vai querer clicar neles” [sobre o Mac OS X] – Revista Fortune, janeiro de 2000

“Entrará para a história como uma grande mudança na indústria musical. Isso é histórico. Eu não posso subestimar isso” [sobre a loja virtual iTunes Music Store] – Revista Fortune, maio de 2003

“A cura para a Apple não está no corte de preços. A cura para a Apple está em inovar o meio de sair deste problema” – Apple Confidential: The Real Story of Apple Computer, 1999

“Eu não percebi isso na época, mas ter sido demitido da Apple foi a melhor coisa que aconteceu comigo. (…) Foi um remédio com gosto horrível, mas acho que o paciente precisava dele”. – discurso durante entrega de diploma de Stanford, 2005

Sobre a vida
“Eu trocaria toda a minha tecnologia por uma tarde com Sócrates” –Newsweek, 2001

“Ser o homem mais rico do cemitério não me interessa. Ir para a cama à noite dizendo que fizemos algo maravilhoso, isso importa para mim”–The Wall Street Journal, 1993
“Você quer passar o resto de sua vida vendendo água com açúcar ou quer ter a chance de mudar o mundo?”– em entrevista a John Sculley para o livro “Odyssey: Pepsi to Apple”
“Às vezes a vida te bate com um tijolo na cabeça. Não perca a fé. Estou convencido de que a única coisa que me fez continuar foi que eu amava o que eu fazia. Você precisa encontrar o que você ama. E isso vale para o seu trabalho e para seus amores. Seu trabalho irá tomar uma grande parte da sua vida e o único meio de ficar satisfeito é fazer o que você acredita ser um grande trabalho. E o único meio de se fazer um grande trabalho é amando o que você faz. Caso você ainda não tenha encontrado[ o que gosta de fazer], continue procurando. Não pare. Do mesmo modo como todos os problemas do coração, você saberá quando encontrar. E, como em qualquer relacionamento longo, só fica melhor e melhor ao longo dos anos. Por isso, continue procurando até encontrar, não pare” – discurso durante formatura em Stanford, 2005

“Você não pode conectar os pontos olhando para a frente; você só pode conectar os pontos olhando para trás. Assim, você precisa acreditar que os pontos irão se conectar de alguma maneira no futuro. Você precisa acreditar em alguma coisa – na sua coragem, no seu destino, na sua vida, no karma, em qualquer coisa. Este pensamento nunca me deixou na mão, e fez toda a diferença na minha vida.” – discurso durante formatura em Stanford, 2005

“Lembrar que eu estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que eu encontrei para me ajudar a fazer grandes escolhas na vida. Porque quase tudo – todas as expectativas externas, todo o orgulho, todo o medo de se envergonhar ou de errar – isto tudo cai diante da face da morte, restando apenas o que realmente é importante. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira para eu saber evitar em pensar que tenho algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir o seu coração” – discurso durante formatura em Stanford, 2005

“Este foi o mais perto que cheguei da morte e espero que seja o mais perto que eu chegue nas próximas décadas. Tendo passado por isso, posso dizer agora com mais certeza do que quando a morte era apenas um conceito intelectual: Ninguém quer morrer. Até mesmo as pessoas que querem ir para o céu não querem morrer para ir para lá. Ainda, a morte é um destino que todos nós compartilhamos. Ninguém conseguiu escapar dela. E assim é como deve ser porque a morte é talvez a melhor invenção da vida. É o agente que faz a vida mudar. É eliminar o velho para dar espaço para o novo. Neste momento, o novo são vocês, mas algum dia não tão longe, vocês gradualmente serão o velho e darão espaço para o novo. Desculpa eu ser tão dramático, mas é a verdade” – discurso durante formatura em Stanford, 2005

“Seu tempo é limitado. Por isso, não perca tempo em viver a vida de outra pessoa. Não se prenda pelo dogma, que nada mais é do que viver pelos resultados das ideias de outras pessoas” – discurso durante formatura em Stanford, 2005

“Tenha vontade, tenha juventude. Eu sempre desejei isso para mim. E agora, que vocês se formam para começar algo novo, eu desejo isso para vocês” – discurso durante formatura em Stanford, 2005

Posted in Homenagens | Leave a Comment »

Amazon lança tablet e versão touchscreen de e-Reader

Posted by HWBlog em 01/10/2011

A Amazon lançou nesta quarta-feira passada o tablet Kindle Fire. A versão Android possui sete polegadas, conexão Wi-FI (não possui 3G) e custa US$ 200. O produto chegará ao mercado no dia 15 de novembro, e a pré-venda já está aberta no site da Amazon. Os aplicativos poderão ser encontrados na Amazon AppStore. A empresa também apresentou o Kindle Touch, a versão touchscreen do seu e-reader, que tem o preço de US$ 79.

O preço “atrativo” do tablet tem seu custo, afinal, o Kindle Fire não possui conexão 3G, câmeras para fotos, vídeo-chamadas e microfone. Além disso, o tablet traz publicidade na navegação, sendo que as versões sem publicidade custam US$50 à mais. O usuário tem disponível um navegador de internet próprio, o Amazon Silk, que promete agilizar a navegação reconhecendo os hábitos do usuário – e carregando as páginas antes de navegar.

e-Reader
A Amazon apresentou o novo Kindle Touch em duas versões: uma Wi-Fi, de U$ 99, e outra com o 3G liberado (sem taxas) e funcional em mais de 100 países, a US$ 149. A versão anterior do e-Reader da Amazon, o Kindle 3, que custava cerca de US$ 130, terá o seu preço reduzido gradualmente a US$ 79. O Kindle Touch chegará ao mercado a partir do dia 21 de novembro, mas ambos os modelos já estão em pré-venda no site da Amazon. Já o novo modelo do Kindle 3, de seis polegadas, já estão com as compras liberadas.

Posted in Tecnologias | Leave a Comment »

O dilema da RIM

Posted by HWBlog em 01/10/2011

Desde o início deste ano, quando os executivos da Research In Motion começaram a preparar o lançamento do seu tablet PlayBook, uma pergunta pairava no ar: o dispositivo deverá ser direcionado para empresas ou consumidores finais?

Alguns executivos, como o co-presidente executivo Mike Lazaridis, viu o gadget como uma extensão do smartphone Blackberry, voltado para corporações e executivos. Outros direcionaram o lançamento para os consumidores finais, pessoas ansiosas por jogos, música e filmes. “Há uma guerra interna acontecendo. Mesmo os executivos que estão no topo discordam entre si”, disse um executivo próximo à empresa no início do ano.

Até o momento, o PlayBook, que começou a ser vendido em abril, teve comunicação super tímida. O desempenho, não poderia ser diferente, tem sido decepcionante. Nos Estados Unidos, a empresa vendeu somente 200 mil Playbooks nos três meses encerrados em agosto. Em paralelo, a concorrência nada de braçada, a exemplo da Amazon que lançou nesta semana, com muito barulho, seu Kindle Fire. Incursão da RIM em um novo mercado, computadores tablet, tem sido decepcionante.

A confusão no Marketing da RIM deixa claro um dos maiores problemas enfrentados pela empresa: em um mercado cada vez mais impulsionado pelos desejos do consumidor de varejo, seus executivos têm se esforçado para afastar a companhia do foco corporativo.

Posted in Tecnologias | Leave a Comment »