PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    outubro 2010
    D S T Q Q S S
    « ago   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  

Archive for outubro \28\UTC 2010

Inteligência emocional condiciona sucesso profissional

Posted by HWBlog em 28/10/2010

Mensurar a inteligência emocional dos funcionários, o que inclui sua capacidade de ler a linguagem corporal e de controlar frustrações, pode ser bom para as empresas, segundo um novo estudo.

Pesquisadores da Universidade Virginia Commonwealth, dos Estados Unidos, sugerem que a avaliação da inteligência emocional pode fornecer uma boa indicação do desempenho dos empregados em sua tarefa.

“A inteligência emocional é a capacidade de perceber emoções em si mesmos e em outros. Consciência da linguagem corporal, por exemplo. É também a capacidade de controlar a frustração e outras emoções, e lidar com elas”, disse Ronald Humphrey, professor de Administração responsável pela pesquisa.

“Este estudo oferece evidências científicas para corroborar o senso comum de que prestar atenção aos humores e emoções é bom para as empresas”, acrescentou.

Os pesquisadores compararam uma década de estudos a respeito do papel da inteligência emocional. Humphrey disse que a mensuração da inteligência emocional dos funcionários pode ser muito benéfica por indicar a capacidade de um funcionário de trabalhar bem com os colegas e de liderar.

Os estudos analisados nessa pesquisa mensuravam a inteligência emocional de três formas.

A primeira, chamada de teste com base em habilidades, usa questões de múltipla escolha para avaliar a consciência emocional da pessoa.

Outros estudos usaram testes situacionais, em que os participantes são colocados numa situação social e convidados a escolher a emoção mais apropriada.

A terceira ferramenta, chamada teste de competência emocional com modelo misto, é mais ampla em sua definição do que as outras duas, e também leva em conta fatores como a empatia pelos outros.

Humphrey acrescentou que a inteligência emocional é o segundo fator mais importante no desempenho profissional, atrás apenas da inteligência cognitiva.

“É também um fator em como administrar e liderar. O estudo sugere que uma cultura que valoriza a inteligência emocional e a compreensão das emoções é importante. As pessoas podem liderar com inteligência emocional e ter uma equipe emocionalmente competente”, afirmou.

Posted in Artigos | Leave a Comment »

O Mundo pós-PC

Posted by HWBlog em 28/10/2010

Ás vésperas de deixar a empresa, Ray Ozzie, vice-presidente da Microsoft incentivou a companhia a abandonar suas raizes no Windows e no Office para imaginar um mundo “pós-PC”, de aparelhos simples e globais conectados à web.

Cinco anos após um memorando sobre software, encarado como o manisfesto da Microsoft em favor da “computação em nuvem”, Ray Ozzie voltou a encorajar a empresa a conceber o futuro como um tempo de simplicidade.

A apelo de Ozzie surge num momento definido por analistas como decisivo para a Microsoft.

Mês que vem, os primeiros modelos de uma geração de smartphones equipados com seu sistema operacional chegarão às lojas, em uma tentativa da companhia de recuperar mercado.

“Vamos celebrar esse marco dos cinco anos voltando a abraçar sem medo aquilo que se tornou tecnologicamente inevitável” afirmou Ozzie em mensagem publicada em seu blog e dirigida a executivos da Microsoft e a seus subordinados.

” Os próximos cinco anos trarão novo ponto de inflexão, uma transformação que resultará em oportunidades sem precedentes para nossa empresa e nosso setor, catalisados por uma grande e inevitável mudança nos aplicativos e na infraestrutura que está começando de verdade agora”

Em vez de um mundo baseado em PC´s e software, Ozzie afirma que a Microsoft tem de pensar em “serviços contínuos baseados em nuvem que nos conectam” e “aparelhos conectados que nos permitem interagir com esses serviços”.

Posted in Tecnologias | Leave a Comment »