PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    dezembro 2017
    D S T Q Q S S
    « ago    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  

Archive for the ‘Networking’ Category

Como perder o medo do networking

Posted by HWBlog em 24/03/2015

networkingQuando a jornalista americana Sarah Weld percebeu que perderia o emprego como editora de uma revista mensal da Califórnia por causa de um corte geral de funcionários, o que mais a assustou foi a ideia de que, ao sair dali, teria que começar a se dedicar ao chamado networking para se manter na carreira.

Weld não está sozinha em seu horror à atividade de expandir sua rede de contatos, algo muito comum no mundo corporativo e considerado essencial no competitivo mercado de trabalho de hoje.

“Quando você conhece alguém pessoalmente, tem muito mais chances de receber uma oferta de emprego ou ser chamado para uma entrevista do que se for apenas mais um dentre centenas de currículos”, explica Dan Schawbel, criador do site de empregos australiano InterviewIQ e autor do livro Promote Yourself and Me 2.0.

Sua sócia, Karalyn Brown, lembra que um dos motivos que afastam as pessoas do networking é o fato de muita gente ainda associar a atividade com estar desesperado em busca de um trabalho ou tentando se vender demais, o que não é verdade. Ela lembra também que outras pessoas têm uma personalidade menos sociável, enquanto muitas simplesmente não sabem como fazer networking. Então, como começar?

Aprenda os primeiros passos:

“Comece sendo sociável em seu círculo imediato de contatos e, de preferência, envolva-se mais em atividades comunitárias, em seu bairro ou na escola de seus filhos”, sugere Brown.

Outra maneira fácil de começar é fazer trabalhos voluntários, especialmente se você está pensando em mudar de carreira. “Trata-se de uma ótima maneira de demonstrar quem você é e quais são os seus valores, sem ter que dizer nada”, diz a especialista. “Muitas pessoas bem relacionadas também fazem trabalho voluntário e podem ajudá-lo a encontrar um emprego se, depois de uma certa convivência, você mencionar que está à procura de novas oportunidades”.

Se você não tem planos de mudar de setor, pode tirar vantagem de outras pessoas que já conhece na área: antigos chefes ou colegas de trabalho, por exemplo. Eles podem ser grandes fontes para saber que empresas estão contratando e até para colocá-lo em contato com os profissionais responsáveis pela seleção de candidatos.

Quem está no início da carreira deve aproveitar para reencontrar antigos colegas de faculdade. “Os networkers mais espertos sabem que têm que começar pela rede de conhecidos que eles já possuem”, diz Schawbel.

Outra maneira de entrar no mundo do networking é se inscrever para eventos profissionais relacionados à sua área. “Assim você pode puxar conversa sobre o tema do evento, em vez de simplesmente se apresentar e dizer o que faz”, afirma Brown.

Comportamento adquirido:

“Muita gente comete o erro de acreditar que são ‘networkers natos'”, aponta Ashley Ringger, diretora da consultoria Set Sails Social Media, na Suíça. “No entanto, fazer networking é algo que precisa ser aprendido”.

Rinnger recomenda que você estabeleça um objetivo simples, como por exemplo, só ir embora de um evento quando tiver conhecido pelo menos três pessoas novas e ter trocado cartões de visitas com elas.

Mas não pare por aí. “Ao chegar em casa, busque os nomes dessas pessoas em plataformas como o LinkedIn, e se conecte com elas. Se possível, acrescente uma mensagem pessoal mencionando onde e quando se conheceram, agradeça as informações que elas lhe deram e manifeste seu interesse em se manter conectado. Se essas pessoas tiverem seu próprio negócio, siga essas empresas nas mídias sociais”, sugere Rinnger.

Corpo a corpo eficiente:

“É comum pensarmos em grandes festas e eventos quando falamos em networking. Mas trata-se de algo muito maior do que grandes acontecimentos sociais. Networking é construir relacionamentos”, explica David Van Rooy, diretor-sênior de Desenvolvimento de Liderança Global da rede Walmart nos Estados Unidos e autor de livros de autoajuda profissional.

Ele enfatiza a importância do networking individual. “Pense que se trata de uma conversa informal com outra pessoa. Isso tira um pouco do estresse e da ansiedade associados com os contatos profissionais”, afirma.

Caso você conheça alguém que tenha uma posição interessante e tenha interesse em se fazer conhecer melhor, o Van Rooy sugere marcar um encontro informal, como um almoço ou um café.

Procure assuntos em comum, como o interesse por um esporte, o fato de terem filhos ou um destino de férias que ambos conheçam. “Os relacionamentos que você forma fazendo networking individual também abre muitas portas”, diz o executivo.

Não se esqueça dos amigos:

Não cometa o erro de achar que você só precisa fazer networking com estranhos. A jornalista americana Weld decidiu marcar um café com amigos semanalmente, e se prometeu sair de cada encontro com pelo menos dois novos nomes com quem entrar em contato.

Mesmo tendo encontrado seu atual emprego como consultora de marketing em um anúncio, ela ainda acredita que o networking é uma ferramenta poderosa.

“Quando consegui a entrevista, estava muito bem treinada em me apresentar da melhor maneira possível”, conta. “Não foi um processo que eu curti, mas respirava fundo e encarava cada encontro porque sabia que era essencial”.

Anúncios

Posted in Networking | Leave a Comment »

O erro de networking que os empreendedores cometem

Posted by HWBlog em 29/07/2013

networkingSe você acredita que precisa de uma grande rede de contatos para fazer networking está completamente enganado

Muitos jovens empreendedores sentem que, quanto maior o tamanho da sua rede, maiores suas chances de sucesso. Nada poderia estar mais longe da verdade.

Vamos dizer que você queira construir uma grande horta. Imagine que você ande pela cidade e adquira todas as suas plantas favoritas. Você chega em casa cansado, mas satisfeito.

No dia seguinte, você adquire mais plantas e o ciclo continua se repetindo. Agora, já que você começou a fazer mudanças, seria ideal que como você tem uma horta, você começasse uma alimentação saudável, não?

Assim como as plantas, precisamos nutrir nossas redes. Quanto maior o número de conexões que temos, menos tempo temos para isso. Assim, precisamos determinar o número ideal de conexões que podem lidar confortavelmente.

Nós temos uma capacidade limitada de relacionamentos. Embora os números podem variar um pouco, a pesquisa do University College, de Londres nos diz que a nossa capacidade cognitiva é limitada para lidar com não mais de 150 a 250 relacionamentos.

Para gerenciar mais conexões do que isso, precisamos contratar ajuda ou até mesmo construir uma organização composta pelas pessoas certas.

Continuando nossa metáfora da jardinagem, precisamos passar de uma horta para uma fazenda comercial equipada com as ferramentas corretas.

Não adquira mais conexões que você pode cultivar.

Em um ambiente de trabalho onde as pessoas podem ir longe com comportamentos oportunistas, sem consequências legais ou de reputação, ter grandes redes pode ser um desastre.

Nesses ambientes, você precisa trabalhar com pessoas que conhece e confia muito bem. Aliás, é por esse motivo que os empreendedores em mercados emergentes operam em grupos.

Se você pode confiar em suas conexões para fazer bem a seus contatos, você precisa delimitar as suas redes de networking.

Aqui está o que você pode fazer para fazer a sua rede profissional crescer de maneira eficaz.

#1. Semear sementes estrategicamente

Não passe todo o seu tempo com amigos íntimos. As relações que funcionam melhor no contexto empresarial são aquelas que estão próximas, mas não tão próximas.

É isso que aponta um recente estudo feito pelo Journal of Business Venturing.

Assim como você precisa para projetar o seu jardim, bem como um número adequado e variedade de plantas, você de uma rede com diversos grupos de amigos.

Redes diversas, não apenas proporciona o acesso a pessoas e recursos, mas também novas oportunidades e mercados.

#2. Incentive a polinização cruzada

Sua rede é na verdade composta de várias redes de trabalho, estudos, esportes, amigos da escola e bairro.

Você provavelmente está no cerne de algumas redes e à margem de outras. Você está no centro, se você a principal pessoa que as pessoas interagem.

Estar no centro tem as suas vantagens, como a capacidade de unir pessoas através de várias redes, que é uma das habilidades mais importantes para alguns empreendedores.

Quanto mais você puder agir como uma ponte para suas conexões através de suas várias redes, melhor as suas chances de sucesso.

Você vai ser capaz de reconhecer os problemas ou oportunidades em uma rede para poder ajudar pessoas em outras redes.

#3. Pense na variedade, não na quantidade

Nós gostamos de interagir com aqueles que têm algo único para oferecer – conhecimentos habilidades ou entretenimento.

O primeiro passo na construção de sua rede é identificar suas habilidades únicas e encontrar pessoas que são diferentes, mas complementares.

Você não quer que seus contatos sejam tão semelhantes que todas as informações ou recursos que você tem sejam redundantes, ou tão diferentes que vocês não tenham nada em comum.

Também é importante prestar atenção às necessidades das outras pessoas e saber como gerir a impressão que você deixa nos outros. Concentre-se no gerenciamento de relacionamentos chave e deixe que o boca-a-boca a partir dessas conexões mantê-lo em boa posição com uma rede mais ampla.

Se você tentar cultivar muitas conexões diretamente, você vai ter dificuldade para gerenciar até mesmo seus relacionamentos.

The networking error that entrepreneurs make

If you believe that you need a large network of contacts to network is completely wrong

Many young entrepreneurs feel that the larger the size of your network, the better your chances of success. Nothing could be further from the truth.

Let’s say you want to build a large vegetable garden. Imagine you walk around town and get all your favorite plants. You come home tired but satisfied.

The next day, you get more plants and the cycle keeps repeating itself. Now, since you started making changes, it would be ideal as you have a garden, you start eating healthy, no?

Like plants, we need to build our networks. The greater the number of connections that have, have less time to do so. Thus, we must determine the optimal number of connections that can comfortably handle.

We have a limited capacity for relationships. Although the numbers may vary slightly, the research at University College London says that our cognitive capacity is limited to no more handle 150-250 relationships.

To manage more connections than that, we need to hire help or even build an organization comprised of the right people.

Continuing our metaphor of gardening, we need to move from a garden to a commercial farm equipped with the correct tools.

Do not get more connections you can cultivate.

In a work environment where people can get away with opportunistic behavior without legal consequences or reputation, have large networks can be a disaster.

In these environments, you need to work with people they know and trust very well. Incidentally, it is for this reason that entrepreneurs in emerging markets operate in groups.

If you can rely on their connections to do good to your contacts, you need to define your networking networks.

Here’s what you can do to make your professional network to grow effectively.

# 1. Sowing seeds strategically

Do not spend all your time with close friends. The relationships that work best in a business context are those that are close but not so close.

That’s pointing to a recent study by the Journal of Business Venturing.

Just as you need to design your garden as well as an adequate number and variety of plants, you networking with various groups of friends.

Different networks, not only provides access to people and resources, but also new opportunities and markets.

# 2. Encourage cross-pollination

Your network is actually composed of several networks, studies, sports, friends, school and neighborhood.

You’re probably at the heart of some networks and other margin. You are in the center, if you the main person that people interact.

Being at the center has its advantages, like the ability to unite people through various networks, which is one of the most important skills for some entrepreneurs.

The more you can act as a bridge to their connections through its various networks, the better your chances of success.

You will be able to recognize problems and opportunities in a network to be able to help people in other networks.

# 3. Think about variety, not quantity

We like to interact with those who have something unique to offer – knowledge skills or entertainment.

The first step in building your network is to identify their unique skills and meet people who are different but complementary.

You do not want your contacts are so similar that any information or resources you have are redundant, or so different that you have nothing in common.

It is also important to pay attention to the needs of others and know how to manage the impression you leave on others. Focus on managing key relationships and let word-of-mouth from these connections keep you in good standing with a wider network.

If you try to grow many connections directly, you will find it difficult to manage even your relationships

Posted in Comunicação, Empreendedorismo, Networking | Leave a Comment »