PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    dezembro 2013
    D S T Q Q S S
    « nov   jan »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031  

Investidor: um novo sócio, e agora?

Posted by HWBlog em 12/12/2013

vendasConquistar um investidor significa fazer mudanças e se desapegar da empresa: você está preparado?

Diariamente me encontro com empreendedores em busca de investidores. Suas preocupações, legitimamente, estão muito centralizadas no capital necessário, na avaliação, no acordo de acionistas, no tipo de investidor, entre outros. No entanto, ao receber um investidor em seu negócio, além das possibilidades de crescimento e profissionalização, grandes transformações ocorrem em seu dia a dia, a reboque da mudança de sua relação com o negócio em função da entrada de um sócio.

O exercício de simular essa nova vida nem sempre é realizado pelos empreendedores e as “surpresas” advindas dessa relação podem ser as grandes armadilhas para as partes envolvidas. Empreendedores estão acostumados a: centralizar, buscar o domínio – do mercado e sobre os colaboradores -, criar vínculos passionais com os seus parceiros, pensar o negócio como sua propriedade e, claro, teimar, teimar e teimar.

Essas características não são defeitos e são inclusive necessárias até uma determinada etapa do ciclo de vida do negócio, mas, ao iniciarmos a jornada do crescimento com profissionalização, o empreendedor será “convidado” a exercer o desapego de muitas delas, o que exigirá esforço, disciplina e, acima de tudo, inteligência emocional.

Aliás, essa falta de inteligência emocional, tem sido um dos principais fatores de ruptura entre investidores e empreendedores, uma vez que as situações criadas poderiam ser evitadas se os investidores tivessem sido mais claros a respeito das mudanças ou os empreendedores tivessem procurado simular as mesmas, verificando se estavam ou não dispostos a enfrentá-las. As mudanças não são tão radicais e tem o objetivo maior de beneficiar, antes de tudo, o negócio, mas, se o empreendedor não estiver nessa sintonia, certamente estaremos em uma clara rota de colisão.

Sendo assim, é importante que ele saiba sobre algumas coisas que certamente irão acontecer:

– Todas as pessoas serão tratadas de forma profissional e igualitária, sendo elas parentes ou amigos;

– Os recursos e bens do negócio são do negócio e misturá-los com a vida pessoal de qualquer sócio não será admitido;

– As decisões serão compartilhadas e o investidor muito provavelmente deverá ter poder de veto sobre algumas delas, podendo expor o empreendedor a frustrações;

– O negócio não será mais seu, mas de todos. Incluindo colaboradores, sociedade e governo;

– Uma sociedade é equivalente a um casamento e precisa de confiança, transparência (verdade) e cumplicidade;

– O fato de que mudanças serão propostas, não significa que você fez tudo errado até hoje, mas sim que, por ter feito bem, sua empresa está em um momento de “re-visitar” processos, crenças e atributos vis-à-vis onde pretende chegar;

– E nada de atalhos!

Como eu disse, empreendedores são apaixonados pelos seus negócios e cometem loucuras devido a essa paixão. Por isso, desapegar e transformá-la em amor poderá ser seu maior desafio ao longo de toda a jornada empreendedora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: