PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    setembro 2013
    D S T Q Q S S
    « ago   out »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  

Sete dicas para motivar sua equipe em tempos de incertezas

Posted by HWBlog em 17/09/2013

cooperaçãoRosabeth Moss Kanter lista sete princípios que devem ser levados em consideração na aplicação dos reconhecimentos informais

Apesar das palavras de otimismo do ministro Guido Mantega – o qual parece viver num conto de fadas – analistas e economistas apontam que o crescimento de 1,5% do PIB no segundo trimestre não se sustentará a médio e longo prazo, confirmando a velha tese do voo de galinha, característico da economia brasileira. Em suma, nada mudará: dólar nas alturas, inflação sobre pressão, desemprego em alta, além de confiança e consumo em baixa, derrubando o otimismo de quem compra e de quem vende.

Olhando as empresas o que se enxerga não é muito diferente: corte de investimentos e custos, congelamento de vagas, promoções e aumentos, demissões em massa, greves e um clima de salve-se quem puder. Neste cenário, empresários, executivos e gerentes se veem com a difícil missão de manter seus colaboradores motivados e valorizados. Um recurso que pode ajudar a amenizar o clima tenso nas equipes são os reconhecimentos informais, uma ferramenta barata e efetiva quando bem utilizada, as quais serão exploradas neste artigo.

Pare para pensar quando foi a última vez que reconheceu um de seus colaboradores por um trabalho bem feito. Não se culpe caso pertença aos grupos “não me lembro” ou “faz muito tempo”. O corre-corre, a pressão do dia a dia por resultados e a luta corporativa costumam causar este tipo de sintoma. Em épocas de economia em crescimento, os reconhecimentos formais oferecidos pelas empresas, tais como participação nos resultados e bônus por atingimento de vendas costumam suprir este déficit.

Coloque-se agora na posição de seus colaboradores. Endividados com as últimas aquisições, não podem contar com o dinheiro extra que costumava salvar a pátria, já que atingir as metas está fora de cogitação em épocas de PIB magro. Por outro lado, amedrontados com a próxima lista de demissões, amplificada pela rádio peão, trabalham muito e se esforçam para que não sejam os próximos, não recebendo no final do dia uma mísera palavra de incentivo de seus gestores. Nem o ministro conseguiria manter o moral elevado nestas condições.

Rosabeth Moss Kanter, renomada professora de Harvard e autora de publicações sobre liderança, lista sete princípios que devem ser levados em consideração na aplicação dos reconhecimentos informais.

1° – Enfatize o sucesso e não o fracasso. É provável que você não perceba os pontos positivos, caso se ocupe na busca pelo que há de negativo.

2°- Promova o reconhecimento e a premiação de forma aberta e pública. Quando não se torna de conhecimento geral, o reconhecimento perde muito do seu impacto e do seu propósito.

3° – Realize o reconhecimento de maneira pessoal e honesta. Evite algo muito meloso ou demasiadamente elaborado.

4° – Faça com que o reconhecimento e a premiação estejam de acordo com as necessidades exclusivas das pessoas envolvidas. Dispor de opções habilitará o gerente a agradecer pelas realizações de acordo com as particularidades da situação.

5° – A escolha do momento oportuno é crucial. Reconheça uma contribuição durante todo o curso de um projeto. Premie assim que possível. Os atrasos enfraquecem o impacto da maioria das premiações.

6° – Estabeleça uma conexão clara entre realizações e premiações. Faça com que as pessoas entendam por que receberam os prêmios e os critérios usados para determiná-los.

7° – Reconheça o reconhecimento, ou seja, valorize os colaboradores que enaltecem os colegas por fazerem o que é melhor para a empresa.

Bob Nelson, autor do livro: “Faça o que tem que ser feito”, lista alguns exemplos de reconhecimentos informais: elogios pessoais, por escrito, eletrônicos ou públicos, maior autonomia e autoridade, folgas e horários flexíveis de trabalho, aprendizagem, treinamento e desenvolvimento de carreira, maior disponibilidade de tempo do gerente, pequenas premiações em dinheiro, vale presentes, jantares, passeios com a família e celebrações em grupo custam pouco ou quase nada além do tempo, criatividade e boa vontade dos gestores, trazendo em geral bons resultados e motivação dos colaboradores. O autor dá ainda algumas dicas por onde começar, como criar metas diárias ou semanais, ter no bolso cartões para elogios ou escrever uma lista com os possíveis eleitos.

Em tempos em que a ética, a moral e os valores andam de cabeça para baixo e que a falta de educação e o espírito de levar vantagem perduram em nossas relações cotidianas, seja no trânsito, na fila ou no estacionamento de um shopping, um simples obrigado ou uma pequena gentileza podem fazer a diferença em sua equipe. Tente. O máximo que poderá ocorrer é incorporá-la em sua vida, deixando o dia a dia daqueles que convivem com você menos duro e áspero, já que viver no país das maravilhas é privilégio para poucos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: