PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    abril 2013
    D S T Q Q S S
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930  

Archive for 3 de abril de 2013

A arte do encantamento

Posted by HWBlog em 03/04/2013

encantamentoEncantamento é um processo e não um simples evento. Deve ser construído com base no sonho e na causa e não apenas na simples vontade de ganhar dinheiro. Pense nisso e empreenda mais e melhor

Fala sério! Há quanto tempo você não lê um livro diferente, do início ao fim, sem ser interrompido pelo toque do celular ou pelo sinal de um novo e-mail na caixa de entrada? Pensando bem, quantos livros você já leu até hoje, sem contar aqueles obrigatórios do ensino fundamental ou do vestibular?

Encantamento, de Guy Kawasaki, é um desses livros que vai mudar o seu jeito de avaliar e fazer as coisas. Começa pela capa dura, bem produzida, maneiríssima, ilustrada com uma borboleta simples feita em origami, tradicional técnica da arte japonesa. Simples e encantadora.

Guy Kawasaki é um daqueles sujeitos que você aprende a gostar logo de cara. Por mais de vinte anos, ele foi evangelista-chefe da Apple, uma das empresas mais admiradas do mundo, e criador da Alltop, livraria com revistas on-line que aborda os assuntos populares da web. É uma figura carismática, antenada, com milhares de seguidores no Twitter e uma página encantadora no Facebook.

Encantamento, como diz o próprio Kawasaki, não envolve a manipulação das pessoas, por meio de propagandas enganosas nem sofisticados recursos de mídia, mas sim a transformação positiva de situações e relacionamentos. Converte a hostilidade em civilidade e a civilidade em afinidade permanente, competência escassa nos dias de hoje.

A meta não deve ser apenas alcançar um objetivo, mas sim obter uma mudança voluntária, duradoura e agradável nas outras pessoas. E, aqui entre nós, não é fácil mudar os outros quando você mesmo não está disposto a mudar.

Quer mudar o mundo? Quer transformar lagartas em borboletas? Construir uma história de vida interessante? Isso não será possível nas baladas, nas mesinhas de bar, nas andanças pelo shopping. Para que isso aconteça, é necessário mais do que relacionamentos comuns. É necessário convencer as pessoas a sonhar o seu sonho.

Essa é uma meta desafiadora que pode ser alcançada por qualquer pessoa na face da Terra, porém, antes de tudo, você precisa mudar radicalmente o seu discurso e a sua forma de se comunicar com o público, se qual for o seu projeto.

Quando você é jovem, a coisa mais importante do mundo é ganhar dinheiro, ter sucesso na vida e no trabalho, ser admirado pelos amigos. Quase tudo o que se faz vai de encontro a uma necessidade explícita de autoafirmação e posicionamento perante os amigos e a família.

Na medida em que você envelhece, você se dá conta de que dinheiro é bom, mas não é tão importante; sucesso é bom, mas não é tudo que você gostaria de ter; ser admirado é bom, mas, se você não é admirado pela família, isso não faz diferença alguma.

Por que o Encantamento? Segundo Kawasaki, quanto maiores forem as suas metas, maior será a sua necessidade de modificar os corações, as mentes e as ações das pessoas. Isso ocorre principalmente quando você tem poucos recursos e grandes concorrentes. Se você precisa encantar as pessoas é porque está realizando algo significativo. Se estiver fazendo algo significativo, você precisa de encantamento.

De maneira geral, o livro é dedicado às pessoas que veem a vida pelo que ela pode ser e não pelo que não pode. Seja qual for a sua causa – produto, serviço, ideia ou organização -, você vai precisar muito mais do que relações instantâneas, rasas e temporárias para conseguir o engajamento das pessoas.

Já aconteceu de você se encantar por alguém ou por alguma empresa que não gosta? Duvido. Para que isso aconteça é necessário uma troca de energia positiva entre você e a pessoa, você e a empresa, você e a ideia que lhe foi apresentada, você e a organização em que trabalha.

Se você já empreende ou está pensando em empreender, não se descuide da arte do encantamento, seja com o seu produto, seja com o seu atendimento. Nas redes sociais, então, nem se fala. São poucos os que lhe conhecem ao vivo, porém, são muitos os que se encantam ou desencantam apenas com os primeiros segundos de olho no seu post.

Encantamento é um processo e não um simples evento. Deve ser construído com base no sonho e na causa e não apenas na simples vontade de ganhar dinheiro. Ao ler o livro, descobre-se porque é necessário aceitar as pessoas e também descobrir algo que você goste em cada uma delas para se tornar uma pessoa encantadora.

Pense nisso e empreenda mais e melhor!

– Jerônimo Mendes

The Art of Enchantment

Enchantment is a process not a single event. It should be built on the dream and in the cause and not just the simple desire to make money. Think about it and undertake more and better

Seriously! How long have you not read a different book from beginning to end without being interrupted by the ringing of the phone or the sign of a new e-mail in your inbox? On second thought, how many books you’ve read so far, not counting those required of elementary school or vestibular?

Enchantment by Guy Kawasaki, is one of those books that will change your way of doing things and evaluate. Starts the hardcover, well produced, very beatifull, illustrated with a simple butterfly made of origami, the traditional Japanese art technique. Simple and lovely.

Guy Kawasaki is one of those subjects that you learn to like it right away. For over twenty years he was the chief evangelist of Apple, one of the most admired companies in the world, and creator of Alltop, bookstore with magazines online that covers the popular topics around the web. It is a charismatic figure, attuned with thousands of followers on Twitter and a lovely page on Facebook.

Enchantment, as himself says Kawasaki, is not about manipulating people through misleading advertisements or fancy media features, but the positive transformation of situations and relationships. It converts hostility into civility and civility into affinity permanent competence scarce nowadays.

The goal should be not only achieve a goal, but to get a voluntary change, lasting and pleasant in others. And here among us, it is not easy to change others when you yourself are not willing to change.

Want to change the world? Want to turn caterpillars into butterflies? Building a life story interesting? This is not possible in the ballads, the bar tables, wandering in the mall. For this to happen, it takes more than ordinary relationships. You need to convince people to dream their dream.

This is a challenging goal that can be achieved by anyone on earth, but above all, you need to radically change his speech and his way of communicating with the public, if that is your project.

When you’re young, the most important thing in the world is to make money, succeed in life and at work, to be admired by friends. Almost everything that is going against an explicit need for self-assertion and positioning before friends and family.

Insofar as you get older, you realize that money is good, but not as important, success is good, but there is everything you would want to have, to be admired is good, but if you are not surprised by family, it makes no difference.

Why Enchantment? According to Kawasaki, the higher your goals, the greater your need to change the hearts, minds and actions of people. This occurs mainly when you have few resources and competitors. If you need to charm people is because they are doing something meaningful. If you are doing something meaningful, you need enchantment.

Overall, the book is dedicated to people who see life for what it can be and not for what they can´t. Whatever its cause – product, service, idea or organization – you’ll need much more than instant relationships, shallow and temporary to get people’s engagement.

Have you ever become enchanted by someone or some company that does not like? I doubt it. For that to happen you need an exchange of positive energy between you and the person you and the company, and you thought that was submitted, and the organization in which you work.

If you already undertake or are thinking of undertaking, not to neglect the art of enchantment, either with your product, either with your service. In social networks, then forget it. Few who know you live, but there are many who are enchanted or disenchanted with only the first few seconds an eye on your post.

Enchantment is a process not a single event. It should be built on the dream and in the cause and not just the simple desire to make money. Reading the book, one discovers why it is necessary to accept people and also discover something you like in each one to become a charming person.

Think about it and undertake more and better!

Posted in Livros, Mudança | Leave a Comment »