PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    dezembro 2012
    D S T Q Q S S
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  

O que a BlackRock espera da economia em 2013

Posted by HWBlog em 13/12/2012

o que a blackrockGestora de investimentos projeta como mais provável cenário com os Estados Unidos crescendo mais que os outros países do mundo desenvolvido – e atenção no abismo fiscal

As previsões do Instituto de investimentos da BlackRock para 2013 apontam para uma  virada positiva, embora gradual, em condições globais econômicas e de investimento. É isso que afirma o relatório “Uma Virada Lenta no Horizonte?” divulgado pela gestora de investimentos nessa semana.

“Estamos vendo o mundo que está indo em direção a “coisas boas”, embora lentamente com a pressão de redução de alavancagem em várias regiões do mundo desenvolvido”, afirma o relatório. Muitos indicadores de crescimento e apetite pelo risco estão melhorando em 2013, mas partindo de uma base reduzida e previsões baixas, segundo o Instituto de investimentos da BlackRock.

No meio do ano, a avaliação do Instituto de pesquisa da BlackRock apontou uma maior probabilidade – entre 40% e 45% – para um cenário de “estagnação” com pouco crescimento da economia global e perda de fôlego nos Estados Unidos e nas economias emergentes.  Mas, no final do ano, a revisão da pesquisa reduziu a probabilidade desse cenário para 30%.

Agora, o cenário mais provável (35%) é chamado “Era de Separatismo”. Nessa projeção, os Estados Unidos crescem mais que o resto do mundo desenvolvido e as economias – e ativos – emergentes superam as expectativas. Durante essa “Era de Separatismo”, a Europa deve continuar em uma recuperação muito lenta enquanto o crescimento da economia chinesa acelera.

Ao mesmo tempo, a BlackRock aumentou a probabilidade de um cenário de “crescimento” – chamado de “Crescimento Positivo” – para 20%, comparado com 5% a 10% em julho.

Nesse cenário, as principais economias, como os Estados Unidos, China e Europa, crescem mais que previsto e a economia global começa a depender menos do estímulo monetário.  Mas, de acordo com o Instituto, sem uma resolução para o abismo fiscal dos EUA, a possibilidade desse cenário de crescimento cai 10 pontos.

De acordo com o relatório, alguns acontecimentos positivos que podem acontecer incluem uma aceleração da criação de crédito, a venda de instrumentos de curto prazo como títulos comerciais, uma grande acerto para o orçamento dos Estados Unidos, que resolveria seus problemas fiscais, e reformas estruturais na China, Brasil e Índia para ampliar o crescimento.

De acordo com a pesquisa, a possibilidade de um cenário de “Corrida Inflacionária” – com preços de commodities em alta e políticas de flexibilização monetária aumentando a inflação global, efetivamente cortando o endividamento do mundo desenvolvido – foi mantida em 5%.

Recessão global

Hoje, a possibilidade de um cenário de “Nemesis Redux” – com uma recessão global, realização de ativos a preços reduzidos, revolta social e grandes perdas em todas as categorias de ativos – caiu de 15%-20% em julho para 10%, de acordo com a BlackRock.

Existe uma chance menor de Nemesis porque os riscos de um colapso da Zona do Euro são menores e a economia chinesa está mais forte, segundo o relatório.  Mas ,o abismo fiscal é uma variável importante – sem uma solução, a possibilidade de um cenário Nemesis sobre para 20%.

Estados Unidos

A BlackRock projeta que a economia dos Estados Unidos deve ganhar força e apoiar o crescimento global. Isso, se o governo conseguir evitar o abismo fiscal e chegar a um acordo para criar um orçamento sustentável.

“Esperamos que os políticos reencontrem a arte perdida de negociar. A comunidade empresarial e os eleitores enviaram sinais fortes para Washington pedindo colaboração. Sem uma aproximação política, o abismo fiscal será uma nuvem fiscal sobre os mercados em 2013”, afirma o material.

Os próximos passos do Fed merecem muita atenção, segundo a BlackRock, que acredita que o banco central dos Estados Unidos não deve elevar as taxas de juros no futuro próximo, mas pode reduzir o estímulo monetário se houver sinais de uma redução mais rápida do desemprego durante o segundo semestre de 2013.

Europa

A Black Rock acredita que com apoio de impostos reduzidos na Alemanha, a Zona do Euro poderá superar as previsões (muito baixas) de crescimento em 2013. Mas a recuperação europeia pode demorar “vários anos”, com o processo de redução de alavancagem e a necessidade de reformas estruturais, afirma o relatório.

Ásia

Na Ásia, o Japão deve manter ou até afrouxar sua política monetária sob a nova liderança política e do Banco Central, segundo a BlackRock. A China enfrenta desafios a longo prazo – como a mudança de uma economia centralizada baseada em investimentos para uma economia de consumo. “A mudança será lenta mais progressiva”, afirma o relatório

Riscos

Entre os riscos que o mundo enfrenta – como os conflitos do Oriente Médio, que podem causar um aumento do preço de petróleo ou a disputa territorial da China com o Japão e outras nações sobre ilhas desertas – a BlackRock afirma que os grandes erros políticos que poderiam arrastar o mundo de volta para a recessão eram uma grande preocupação um ano atrás e, hoje, parecem ser menores. “Então, é possível que exista um risco, o risco da complacência”, afirma.

A BlackRock destacou que alguns eventos políticos devem influenciar os mercados em 2013, como as eleições na Itália, Alemanha e Israel, entre outros países, e a reforma do orçamento dos EUA.

– Beatriz Olivon

What BlackRock expects the economy in 2013

Investment management projects as most likely scenario with the U.S. growing faster than other countries in the developed world – and focus on fiscal abyss

The predictions of the Institute of BlackRock’s investments for 2013 indicate a positive turn, though gradual, global economic conditions and investment. That is what the report says “A Slow Turn on the Horizon?” released by investment manager this week.

“We’re seeing that the world is heading toward” good things “, albeit slowly with the pressure of deleveraging in various regions of the developed world,” the report says. Many indicators of growth and risk appetite are improving in 2013, but from a low base and low forecasts, according to the BlackRock Investment Institute.

At mid-year evaluation of the Institute’s research indicated a greater likelihood BlackRock – between 40% and 45% – for a scenario of “stagnation” with little growth in the global economy and loss of strength in the U.S. and emerging economies. But at the end of the year, a review of research reduced the likelihood of this scenario to 30%.

Now, the most likely scenario (35%) is called “Age of Separatism.” In this projection, the United States grow more than the rest of the developed world and economies – and assets – emerging exceed expectations. During this “Age of Separatism,” Europe must continue on a very slow recovery while Chinese economic growth accelerates.

At the same time, BlackRock increased the likelihood of a scene of “growth” – called “Positive Growth” – to 20%, compared with 5% to 10% in July.

In this scenario, the major economies such as the U.S., China and Europe, growing more than expected and the global economy begins to depend less monetary stimulus. But, according to the Institute without a resolution to the U.S. fiscal gap, the possibility of this growth scenario falls 10 points.

According to the report, some positive developments that may occur include an acceleration of credit creation, the sale of short-term instruments like commercial paper, a big hit to the budget of the United States, that would solve its fiscal problems and structural reforms China, Brazil and India to expand growth.

According to research, the possibility of a scenario “Inflation Race” – with commodity prices rising and monetary easing policies increasing global inflation, effectively cutting the debt in the developed world – was kept at 5%.

Global Recession

Today, the possibility of a scenario “Nemesis Redux” – with a global recession, realization of assets at low prices, social unrest and major losses in all categories of assets – fell from 15% to 20% in July to 10% according to BlackRock.

There is less chance of Nemesis because the risks of a collapse of the eurozone are lower and the Chinese economy is stronger, the report said. But the fiscal gap is an important variable – without a solution, a possible scenario for Nemesis about 20%.

USA

BlackRock predicts that the U.S. economy is gaining strength and support global growth. That, if the government can avoid the tax gap and reach an agreement to create a sustainable budget.

“We hope that politicians rediscover the lost art of negotiating. The business community and the voters sent strong signals to Washington asking for collaboration. Without a political approach, the fiscal gap will be a cloud over markets in fiscal 2013,” says the material.

The next steps of the Fed deserve much attention, according to BlackRock, which believes that the U.S. central bank should not raise interest rates in the near future, but can reduce the monetary stimulus if there are signs of a more rapid reduction in unemployment during the second half of 2013.

Europe

The Black Rock believes that with the support of reduced taxes in Germany, the eurozone could overcome the predictions (very low) growth in 2013. But the European recovery may take “several years” with the process of deleveraging and the need for structural reforms, the report said.

Asia

In Asia, Japan should maintain or even loosen its monetary policy under the new political leadership and the Central Bank, according to BlackRock. China faces long-term challenges – such as the shift from a centrally planned economy based on investments in a consumer economy. “The change is slow but progressive,” the report states

Risks

Among the risks facing the world – such as the conflicts in the Middle East, which may cause an increase in the price of oil or the territorial dispute between China and Japan and other nations on deserted islands – BlackRock says that major policy mistakes that could drag the world back into recession were a major concern a year ago, and now appear to be minor. “So there might be a risk, the risk of complacency,” he says.

BlackRock said that some political events should influence the markets in 2013, as the elections in Italy, Germany and Israel, among other countries, and reform of the U.S. budget

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: