PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    setembro 2012
    D S T Q Q S S
    « ago   out »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30  

O que não é empreendedorismo

Posted by HWBlog em 28/09/2012

O que não é empreendedorismo

Diante de tantas explicações sobre o assunto, fica cada vez mais difícil saber o que realmente significa o termo ‘Empreendedorismo’

Eu vejo constantemente publicações, artigos, livros, textos e uma ampla miríade de conhecimento desenvolvido sobre o tema empreendedorismo, nas mais diversas áreas e mídias, algumas fidedignas, outras, nem tanto. A segmentação do assunto parece não ter fim: empreendedorismo corporativo, empreendedorismo social, empreendedorismo em empresas familiares, empreendedorismo étnico, empreendedorismo de start-up, e assim por diante.

Diante de tantas explicações sobre o assunto, fica cada vez mais difícil saber o que realmente significa o termo ‘Empreendedorismo’. Eu mesmo me vejo, em algumas situações, com dúvidas cruéis sobre a legitimidade da presença de alguns termos nas definições que vejo, e o pior é que não consigo perceber nenhuma tendência de se chegar a um consenso em torno de uma definição única.

Assim, prefiro seguir o caminho contrário e procurar aqui definir o que eu não considero empreendedorismo. Desta forma, posso dar espaço para que cada um construa sua própria definição, numa atitude mais democrática e mais condizente com o que o ensino do empreendedorismo deve ser: a construção do conhecimento ponderado pela união entre próprias convicções e informações externas, dando o máximo de liberdade de interpretação e contribuindo para ampliar ainda mais as distintas visões sobre o tema.

Empresários

Esta é a primeira e mais comum confusão que se criou nesta profusão de nomenclaturas. Muitas definições colocam empresários e empreendedores como sinônimos, quando, na verdade, o empreendedor é mais do que um empresário. Qualquer cidadão que abre um negócio é, a rigor, um empresário.

Um empreendedor, por outro lado, vai além, constrói uma organização de sucesso com base em ousadia, determinação, criatividade, relacionamentos, realizações, autoconfiança, flexibilidade e visão. O empresário que não possui pelo menos metade destas características não pode ser considerado um empreendedor.

Quem abre mais uma padaria ou posto de gasolina, sem ter vislumbrado uma oportunidade, sem ter construído uma sólida e factível visão do futuro ou se preparado para toda e qualquer vicissitude que encontrar no caminho, pode ser um empresário, mas dificilmente o consideraria um empreendedor.

Franquia

Ainda que seja possível ver um empreendedor conduzindo uma franquia, acredito que a franquia representa um tipo de modelo de negócio que afasta, ou deveria afastar, o verdadeiro empreendedor pelo simples motivo que uma franquia limita uma das coisas que o empreendedor mais preza: a liberdade.

Com maior ou menor grau, todas as franquias oferecem como benefício aquilo que o empreendedor enxerga como restrição: Identidade visual, padronização de metodologia e processos, cadastro único de fornecedores, políticas de preços uniformes, infraestrutura centralizada, marca e imagem, além de outros elementos que, no conjunto, trazem a segurança de um modelo de negócios já testado e, provavelmente, com riscos bastante reduzidos.

Um empreendedor pode até colocar a experiência de franqueado como uma etapa de seu processo de aprendizado, mas dificilmente vê uma franquia como seu objetivo final.

Herança

Empresas familiares podem ser de dois tipos: Aquelas originadas pelo empreendedor como fundador e aquelas que foram entregues já constituídas para as gerações seguintes. Posso afirmar com certa segurança que verdadeiros empreendedores se preocupam mais com a sustentabilidade do seu negócio no longo prazo do que a lucratividade por si só. Este fato já pode aumentar as chances de vermos sucessores empreendedores à frente de negócios de sucesso criados por uma ou mais gerações anteriores.

Empreendedores formam (ou melhor, ‘forjam’) empreendedores para dar continuidade aos seus negócios, mesmo que estes não sejam seus sucessores diretos, ou sequer familiares. Entretanto, ainda é grande o número de herdeiros que se dizem empreendedores sem saber que não detém as qualificações que colocaram o fundador à frente do processo de criação e desenvolvimento da organização que assumiu.

Líderes

Também existe uma grande confusão em torno das definições de empreendedores como líderes. Líderes são diferentes de empreendedores. Alguns tipos de empreendedores podem ser influentes, cativantes, capazes de mobilizar pessoas em torno de causas comuns, viabilizar grandes realizações através de equipes, compreender e explorar o que existe de melhor de cada pessoa. Mas isso, por si só, não faz de um líder um empreendedor. Um líder não necessariamente é dotado de alta flexibilidade e adaptabilidade, embora saiba praticar o modelo de gestão participativo.

Um líder não é necessariamente perseverante e determinado, embora saiba construir e transmitir visões positivas do futuro que influenciam seguidores mais do que a si mesmo. Um líder também não costuma colocar ‘a mão na massa’, ao conduzir projetos. Embora costume atuar mais como um facilitador para deixar as pessoas mais livres, prefere ser o maestro e reger os esforços da equipe, do que sujar as próprias mãos.

Inovadores

O economista Joseph Schumpeter foi um dos mais proeminentes estudiosos do empreendedorismo. Sua linha de estudos vincula a figura do empreendedor à do inovador. A maior parte dos estudos acadêmicos no Brasil também segue por esta linha. Antes de prosseguir na argumentação, é importante diferenciar uma ideia de uma inovação.

Uma ideia é qualquer manifestação do pensamento criativo, enquanto uma inovação é o resultado do processo evolutivo de uma idéia em termos de valor agregado. Uma inovação é, portanto, uma ideia que serve para alguém ou alguma coisa. Isso posto, fica estabelecido o ponto de intersecção entre o inovador e o empreendedor.

Toda iniciativa do empreendedor está cercada por algum grau de inovação. Não precisa ser um novo produto ou serviço, pode ser uma simples mudança ou melhoria num processo. Se ninguém havia pensado naquilo, então é uma inovação. O empreendedor é aquele que coloca a inovação em prática, realiza-a e gera resultados perceptíveis. Pessoas que são boas em gerar inovação, como cientistas e pesquisadores, não necessariamente são empreendedores. O empreendedor transforma a inovação em negócio.

E então, você já tem elementos suficientes para escrever sua própria definição de empreendedor ou empreendedorismo?

Marcus Hashimoto, administrador

What is not entrepreneurship

With so many explanations on the subject, it becomes increasingly difficult to know what is really meant by the term ‘Entrepreneurship’

I see constantly publications, articles, books, texts and a wide myriad of knowledge developed on the theme entrepreneurship in various areas and media, some credible, others not so much. The segmentation of the matter seems to have no end: corporate entrepreneurship, social entrepreneurship, entrepreneurship in family businesses, ethnic entrepreneurship, entrepreneurial start-up, and so on.

With so many explanations on the subject, it becomes increasingly difficult to know what is really meant by the term ‘Entrepreneurship’. I even find myself in some situations, with cruel doubts about the legitimacy of the presence of some terms in the definitions that I see, and the worst is that I can not see any tendency to reach a consensus on a single definition.

So, rather then the other way and seek here to define what I do not consider entrepreneurship. This way, I can give space to each build their own definition, an attitude more democratic and more in line with what entrepreneurship education should be: the construction of knowledge by the weighted union between their convictions and external information, giving maximum freedom of interpretation and contributing to further expand the different views on the subject.

Entrepreneurs

This is the first and most common confusion that is created in this profusion of nomenclatures. Many definitions put business owners and entrepreneurs interchangeably, when in fact, the entrepreneur is more than a businessman. Anyone who opens a business is, strictly speaking, a businessman.

An entrepreneur, on the other hand, goes beyond building a successful organization based in boldness, determination, creativity, relationships, achievement, self-confidence, flexibility and vision. The entrepreneur who does not have at least half of these characteristics can not be considered an entrepreneur.

Who opens another bakery or gas station without having glimpsed an opportunity, without having built a solid and achievable vision of the future or if prepared for any vicissitude to find the way, can be an entrepreneur, but hardly consider an entrepreneur .

Franchise

Although it is possible to see an entrepreneur leading a franchise, I believe that the franchise is a type of business model that moves away, or should depart from the true entrepreneur for the simple reason that a franchise limits one of the things that the entrepreneur cherishes most: freedom .

With greater or lesser degree, all franchises offer as a benefit what the entrepreneur sees as restriction: Branding, standardization of methodology and processes, a single register of suppliers, pricing policies uniform, centralized infrastructure, brand and image, and other elements that, together, bring security to a business model already tested and probably with very low risks.

An entrepreneur can even put the experience as a franchisee stage of their learning process, but hardly a franchise sees as its ultimate goal.

Inheritance

Family businesses can be of two types: those caused by founder and entrepreneur as those already established were delivered to the following generations. I can say with some certainty that true entrepreneurs are more concerned with the sustainability of your business in the long term than profitability alone. This fact alone can increase the chances of seeing ahead successors entrepreneurs successful business created by one or more previous generations.

Entrepreneurs form (or rather, ‘forge’) entrepreneurs to continue their business even if they are not their direct successors, or even family. However, there is a huge number of heirs who call themselves entrepreneurs unaware that does not have the qualifications that placed the founder ahead of the creation and development of the organization that took over.

Leaders

There is a great confusion about the definitions of entrepreneurs as leaders. Leaders are different entrepreneurs. Some types of entrepreneurs can be influential, captivating, able to mobilize people around common causes, great achievements by enabling teams to understand and explore what is best for each person. But that alone does not make a leader of an entrepreneur. A leader is not necessarily equipped with high flexibility and adaptability, though I know practicing participatory management model.

A leader is not necessarily determined and persevering, but knows how to build and convey positive visions of the future influencing followers than himself. A leader does not usually put ‘hands-on’, to lead projects. Although usual act more as a facilitator to make people more free, prefers to be the conductor and govern the team’s efforts, than dirty their own hands.

Innovators

The economist Joseph Schumpeter was one of the most prominent scholars of entrepreneurship. Its line of studies linking the figure to the innovative entrepreneur. Most academic studies in Brazil also follows this line. Before proceeding in the argument, it is important to differentiate an idea of ​​an innovation.

One idea is any manifestation of creative thinking, while an innovation is the result of the evolutionary process of an idea in terms of value. An innovation is therefore an idea that serves to someone or something. That said, it is established the point of intersection between the innovator and entrepreneur.

Every initiative of the entrepreneur is surrounded by some degree of innovation. There needs to be a new product or service, can be a simple change in a process or improvement. If no one had thought of it, then it is an innovation. The entrepreneur is one who puts innovation into practice, it performs and produces noticeable results. People who are good at generating innovation, as scientists and researchers, are not necessarily entrepreneurs. Entrepreneur turns innovation into business.

And then, you already have enough information to write their own definition of entrepreneur and entrepreneurship?

Uma resposta to “O que não é empreendedorismo”

  1. muito bom texto!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: