PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    setembro 2012
    D S T Q Q S S
    « ago   out »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30  

Segurança

Posted by HWBlog em 27/09/2012

Segurança

“Não se pode rodar uma empresa à base do medo, porque a maneira de eliminar o medo é evitar críticas e a melhor maneira de evitar críticas é não fazer nada”

Steve Ross, ex-CEO da Time Warner

“Essa é a coisa mais idiota que já ouvi! É sério. Você parou para pensar a respeito antes de abrir a boca?”

Você já participou de uma reunião assim? Eu já.

Infelizmente, esse tipo de interação acontece o tempo todo. Em “Reiventando o seu próprio sucesso”, o experiente coach executivo Marshall Goldsmith explica que executivos de alto nível muitas vezes depreciam sutilmente (e algumas vezes ostensivamente) colegas e subordinados para aparentar ser mais inteligentes ou mais importantes. Mas depreciar os outros só leva à redução da eficácia na comunicação.

A comunicação eficaz só pode ocorrer quando os dois lados se sentem seguros. Assim que as pessoas começam a se sentir depreciadas ou ameaçadas em uma conversa, elas se colocam na defensiva, prejudicando a comunicação. A parte ameaçada pode continuar a interagir, mas se retirará mental e emocionalmente da conversa.

A única maneira de impedir a postura defensiva é mostrar às pessoas que elas podem se sentir seguras sendo abertas e sinceras com você. Da mesma forma como as pessoas têm a necessidade fundamental de se sentir importantes, elas também precisam se sentir seguras ao expressar o que pensam e ao falar sobre coisas que consideram importantes. No momento em que elas começaram a sentir que estão sendo julgadas, criticadas ou desprezadas por expressarem uma ideia ou defenderam uma posição, elas desligarão.

Em “Conversas Decisivas”, um livro sobre como manter um senso de segurança ao falar sobre questões importantes com colegas e entes queridos, os autores Kerry Patterson, Joseph Grenny, Ron McMillan e Al Switzler recomendam usar o seguinte modelo para se comunicar sem provocar raiva ou uma atitude defensiva:

  1. Mostre os fatos: Fatos são menos controversos, mais convincentes e menos ofensivos do que conclusões, então comece com eles;
  2. Conte a sua história: Explique a situação do seu ponto de vista, tornando cuidado para evitar insultar ou criticar, o que faz com que a pessoa se sinta menos segura;
  3. Consulte a história dos outros: Peça que o outro exponha o lado dele da situação, o que ele pretende, o que quer;
  4. Mantenha seu discurso aberto: Evite conclusões, críticas e ultimatos, e
  5. Incentive verificações: Faça sugestões, peça opiniões e sugestões e converse até chegar a um plano de ação produtivo e mutuamente satisfatório.

Algumas pessoas são mais sensíveis do que as outras. Conscientizar-se das suas palavras e ações e de como elas podem ser interpretadas por pessoas com diferentes atitudes é meio caminho andado. Se quiser se comunicar com alguém de uma forma que ambos se beneficiem da conversa e realizem algo, os dois lados precisam se sentir seguros. A melhor maneira de fazer isso acontecer é evitar expressar críticas e se concentrar em fazer o outro lado se sentir importante.

Livros como “Conversas Decisivas”, “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, de Dale Carnegie, e “Inteligência Emocional” de Daniel Goleman, podem ajuda-lo a descobrir como.

Haroldo Wittitz, economista

Security

“You can´t run a company on the basis of fear, because the way to eliminate fear is to avoid criticism and the best way to avoid criticism is to do nothing”

Steve Ross, former CEO of Time Warner

That’s the dumbest thing I ever heard! It’s serious. You stopped to think about before opening your mouth? ”

Have you ever attended a meeting like this? I have.

Unfortunately, this type of interaction happens all the time. In “reinventing its own success,” the seasoned executive coach Marshall Goldsmith explains that senior executives often depreciate subtly (and sometimes blatantly) colleagues and subordinates appear to be more intelligent or more important. But belittle others only leads to reduced effectiveness in communication.

Effective communication can only occur when both sides feel safe. Once people begin to feel devalued or threatened in a conversation, they put themselves on the defensive, impairing communication. The party threatened can continue to interact, but mentally and emotionally withdraw from the conversation.

The only way to prevent the defensive posture is to show people that they can feel safe being open and honest with you. Just as people have a fundamental need to feel important, they also need to feel safe to express what they think and talk about things that are important. At the moment they began to feel they are being judged, criticized or ignored for expressing an idea or defend a position, they turn off.

In “Conversations Decisive”, a book about how to maintain a sense of security to discuss important issues with colleagues and loved ones, the authors Kerry Patterson, Joseph Grenny, Ron McMillan and Al Switzler recommend using the following model to communicate without provoking anger or defensiveness:

1. Show the facts: Facts are less controversial, more convincing and less offensive than conclusions, so start with them;

2. Tell your story: Explain the situation from their point of view, making careful to avoid criticizing or insulting, which makes the person feel less secure;

3. See the story of the others: Ask another expose his side of the situation, what he intends, whatever;

4. Keep your open discourse: Avoid conclusions, criticisms and ultimatums, and

5. Incentive checks: Make suggestions, ask opinions and suggestions and get to talk to an action plan productive and mutually satisfying.

Some people are more sensitive than others. Become aware of your words and actions and how they may be interpreted by people with different attitudes are halfway there. If you want to communicate with someone in a way that will benefit both the conversation and realize something, both sides need to feel safe. The best way to make that happen is to avoid expressing criticism and focus on making the other side feel important.

Books like “Decisive Talks”, “How to Win Friends and Influence People” by Dale Carnegie, and “Emotional Intelligence” by Daniel Goleman, can help you figure out how.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: