PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    setembro 2012
    D S T Q Q S S
    « ago   out »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30  

Archive for 14 de setembro de 2012

Como acabar com os clientes insatisfeitos da sua empresa

Posted by HWBlog em 14/09/2012

Livro ensina como agradar o cliente e ter consumidores mais felizes e fiéis ao seu negócio

O cliente sempre tem razão. O clichê que rege quase todos os vendedores parece ser deixado de lado quando as empresas estabelecem regras e obrigam os clientes a segui-las. Isso gera consumidores insatisfeitos que, além de não voltarem, ainda espalham a queixa por aí. Em “É o Cliente que Importa”, Michael A. Aun defende que as empresas precisam ter clientes felizes e, para isso, é preciso cumprir suas promessas.

Lançado recentemente no Brasil, o livro conta como as empresas devem agir para garantir que seus clientes sejam sempre felizes, gerando mais lucros para o negócio, e defende que um cliente infeliz contamina a imagem que pelo menos outras 10 pessoas têm da sua marca. O primeiro passo para impedir esse movimento é assumir que o cliente não é culpado por fracassos na venda. Mudar processos para ter um atendimento mais rápido, por exemplo, pode aumentar o nível de satisfação de quem compra na sua pequena empresa.

Outro ponto importante é cumprir as promessas usadas para divulgar sua empresa. Se você promete devolver o dinheiro se o cliente não gostar do produto, cumpra isso, quantas vezes for preciso. Assim, o consumidor ganha confiança no seu negócio e pode também ajudá-lo a melhorar que não agradou. Segundo a publicação, 95% dos clientes infelizes podem voltar caso seus problemas sejam resolvidos com agilidade.

Por fim, invista em seus vendedores. Ter um time de vendas mal pago, por exemplo, é correr o risco de ter atendentes pouco motivados e até mal educados. Invista na qualidade dos profissionais que prestam serviço ao consumidor já que eles serão a vitrine da sua marca.

Aun é vendedor, atua no ramo de seguros há mais de 30 anos e já escreveu vários livros sobre o tema. O título “É o Cliente que Importa” foi lançado em português pela editora Sextante e custa cerca de 20 reais nas principais livrarias.

Haroldo Wittitz: Author, Editor and Publisher

Putting an end to dissatisfied customers of your company

Book teaches how to please the customer and have happier customers and faithful to your business

The customer is always right. The cliché that governs almost all vendors seem to be overlooked when companies establish rules and require customers to follow them. This leads to dissatisfied customers, and do not return, even spread around the complaint. In “It’s important to Customer”, Michael A. Aun argues that companies need to have happy customers and, therefore, must keep their promises. Launched recently in Brazil, the book tells how companies should act to ensure that customers are always happy, generating more profits for business, and argues that an unhappy customer contaminates the image that at least 10 others have of your brand. The first step to prevent this movement is to assume that the client is not guilty of failures in the sale. Change process to have a faster service, for example, can increase the level of satisfaction of those who buy in your small business. Another important point is to fulfill the promises used to advertise your company. If you promise to return the money if the customer does not like the product, obey it, as often as needed. Thus, consumers gain confidence in your business and can also help you improve not pleased. According to the publication, 95% of unhappy customers can return if their problems are resolved quickly. Finally, invest in their people. Having a poorly paid sales team, for example, is running the risk of having attendants poorly motivated and poorly educated up. Invest in the quality of professionals who provide customer service as they will be the showcase of your brand. Aun is a salesman, works in the insurance business for over 30 years and has written several books on the subject. The title “It’s important that the Customer” was released in Portuguese published by Sextante and costs about 20 reais in major bookstores.

Posted in Livros | Leave a Comment »

8 dicas para transformar uma empresa

Posted by HWBlog em 14/09/2012

Muitos líderes, prestes a iniciar um processo de mudança, sabem que as pessoas são fundamentais.

Obviamente, eles também são tentados a se fixar mais em planos e processos, que não retrucam e não têm reações emocionais, do que enfrentar questões extremamente difíceis e complexas, inerentes aos seres humanos. Contudo, os números não mentem: 5% dos resultados das mudanças vêm das máquinas; 15% dos programas e 80% das pessoas.

Mas afinal, o que é preciso fazer para que as pessoas entendam a importância das mudanças?

Autor do livro O Coração da Mudança, o professor John Kotter acredita que para transformar uma empresa é preciso:

1) Criar um senso de urgência – As pessoas devem perceber que as mudanças não podem ficar para depois.

2) Formar um time que lidere a mudança – Deve ser coeso e saber quais são as tarefas.

3) Estabelecer a nova visão e a estratégia – Fundamental para saber os objetivos das mudanças e como alcançá-los.

4) Comunicar sempre e de forma simples – As pessoas precisam entender por que as mudanças são necessárias.

5) Remover as barreiras – Nada mais complicado do que chefes autoritários, hierarquia rígida e salários não compatíveis.

6) Criar vitórias de curto prazo – Como as mudanças levam tempo, é preciso adotar metas para que os funcionários continuem motivados.

7) Acelerar sempre – A tendência é diminuir o ritmo com o surgimento dos primeiros resultados positivos.

8) Fazer a mudança permanecer – Os novos procedimentos devem ser incorporados à cultura da empresa.

Alessandra Assad: Author

Haroldo Wittitz: Editor and Publisher

8 tips for turning a company

Many leaders, about to start a process of change, they know people are critical.

Obviously, they are also tempted to fixate more on plans and processes, which have not retort and emotional reactions, than facing extremely difficult and complex issues inherent to humans. However, the numbers do not lie: 5% of the results of the changes come from the machines, 15% of programs and 80% of people.

But ultimately, what it takes to make people understand the importance of the changes?

Author of the book The Heart of Change, Professor John Kotter believes to transform a company must:

1) Create a sense of urgency – People should realize that changes can´t wait till later.

2) Form a team to lead change – should be cohesive and know what are the tasks.

3) Establish a new vision and strategy – Fundamental to know the goals of change and how to achieve them.

4) Communicate and always so simple – People need to understand why changes are needed.

5) Remove barriers – Nothing more complicated than heads authoritarian, rigid hierarchy and wages are not compatible.

6) Create short-term wins – Because change takes time, it is necessary to adopt goals that employees remain motivated.

7) Always Accelerate – The tendency is to slow down the appearance of the first positive results.

8) Make the change remain – The new procedures should be incorporated into the company’s culture.

Posted in Empresas, Gestão, Mudança | Leave a Comment »