PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    agosto 2012
    D S T Q Q S S
    « jul   set »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  

Por um ser humano mais inteligente

Posted by HWBlog em 24/08/2012

O futurista Ray Kurzweil aposta em uma breve ampliação da inteligência humana, propiciada pela revolução biotecnológica

“Criamos tecnologias para nos tornarmos mais inteligentes”, afirmou Ray Kurzweil, inventor e futurista, em uma recente palestra. Para ele, caminhamos a passos largos rumo à ampliação da capacidade humana de processar o mundo, realizando avanços na intersecção entre a biologia e a tecnologia da informação.

Kurzweil esclareceu a Lei da Aceleração das Mudanças, a qual descobriu há 30 anos. Diferentemente do que o pensamento linear consegue imaginar, as mudanças ocorrem de modo exponencial na tecnologia. Enquanto antes da Revolução Industrial a mudança nem era um tema, dado seu passo lento, seu índice, hoje, dobra a cada década.

Para o palestrante, neste século, evoluiremos algo como 20 mil anos, se medidos no ritmo atual. Corroborando seu ponto, reproduziu a fala de um menino de apenas 12 anos que observou a aceleração: “As coisas são tão diferentes de quando eu tinha 8 anos!”.  Além disso, podemos pensar que, há três anos, muitos não usavam as redes sociais e, há dez, não usavam a busca da internet.

O cientista ainda menciona que parâmetros como tráfego de dados na internet, largura de banda do backbone, preço-benefício dos serviços wireless de dados e hosts na internet dobram a cada 12 meses. Um exemplo do fator exponencial em tecnologia é o smartphone, 7 bilhões de vezes mais potente do que o computador que o próprio Kurzweil usava quando era estudante, além de 100 mil vezes menor e muito mais barato.

Essa tendência menor-melhor-mais barato é contínua e afeta tudo o que nos importa. “Não se trata apenas do que carregamos no bolso, mas transformará a produção de alimentos, o suprimento de água e a medicina”, projetou durante sua apresentação.

Biotecnologia e engenharia reversa do cérebro

Até recentemente, novas terapêuticas eram descobertas acidentalmente. No entanto, hoje se considera a biologia como um processo de informação no qual os genes são como programas de software, sequências de zeros e uns, que controlam nossa vida.

Com o custo para sequenciar DNA diminuindo cada ano (o primeiro custou algo próximo a US$ 1 milhão, agora custa US$ 10 mil), cresce a probabilidade de se identificar a predisposição genética das pessoas a doenças, de modo que estas sejam “desligadas”, como disse o palestrante. Outro exemplo de avanço é o reforço que terão nossos eritrócitos, nosso exército destruidor de inimigos. Teremos meios, inclusive, de solucionar distúrbios autoimunes.

Para Kurzweil, os dispositivos tecnológicos nos tornam mais inteligentes, pois, por eles, acessamos quase todo o conhecimento humano o tempo todo. “Agora, as pessoas começam a colocar esses dispositivos em seu corpo. Há orgãos computadorizados, como o pâncreas, que atua como se fosse natural”.

Estudamos o cérebro com precisão que duplica ano a ano e estamos aprendendo como o neocórtex (onde ocorre o pensar) é conectado. “Em meu próximo livro, evidencio que temos 300 milhões de reconhecedores de padrões no neocórtex e defendo que podemos expandi-los, já que teremos nanobits no corpo. Por que não 1 bilhão de reconhecedores, ou 1 trilhão?”

Na previsão de Kurzweil, chegaremos a 2029 com computadores tão inteligentes, em quantidade e qualidade, que seremos qualitativamente melhores na ciências e nas artes.

Ensino obsoleto

O cientista mostra-se descrente do modelo de negócio do ensino superior, que não considera sustentável. “Enviar dois filhos à faculdade nos Estados Unidos pode custar US$ 1 milhão, mas a educação online não custa praticamente nada”, salientou. O MIT realizou estudo que evidenciou que a eficácia do ensino a distância é tão boa quanto a do presencial.

Além disso, para o cientista, devemos aprender fazendo e não apenas recebendo informações de um professor, pois o conhecimento criado no passado está disponível em toda parte. Nesse sentido, a impressão 3D é de grande valia, pois permite que alunos de arquitetura, por exemplo, construam casas reais, do projeto à efetiva montagem dos módulos. Se essa realidade pode ser difícil de conceber, que dirá a impressão 3D de alimentos, que Kurzweil anuncia para daqui a 20 anos. “Em 2020, haverá nanômetros, e poderemos imprimir quase tudo”, projetou.

– Ray Kurzweil

For a human being smarter

The futurist Ray Kurzweil bet on a brief expansion of human intelligence, provided by the biotechnology revolution

“We create technology to become smarter,” said Ray Kurzweil, inventor and futurist, in a recent lecture. For him, walked with long strides toward expanding the human ability to process the world, performing advances at the intersection between biology and information technology.

Kurzweil explained the Law of Acceleration of Change, which found 30 years ago. Unlike the linear thinking can imagine, changes occur in technology exponentially. While before the Industrial Revolution or the change was an issue, given its slow pace, its index today, doubling every decade.

For the speaker, in this century, evolve something like 20,000 years, is measured at the present rate. Corroborating their point, reproduced speech of a boy of only 12 years who observed acceleration: “Things are so different from when I was 8 years old.” Moreover, we think that three years ago, many did not use social networks, and for ten, did not use the internet search.

The scientist also mentions that parameters such as data traffic on the Internet backbone bandwidth, price-benefit of wireless data services and hosts on the Internet doubles every 12 months. An example of the exponential factor in technology is the smartphone, 7 billion times more powerful than the computer that Kurzweil himself wore when I was a student, in addition to 100 thousand times smaller and much cheaper.

This trend lower-better-cheaper is continuous and affects everything that matters to us. “It’s not just that we carry in the pocket, but will transform food production, water supply and medicine”, designed during his presentation.

Biotechnology and reverse engineering the brain

Until recently, new therapies were discovered accidentally. However, today it is considered biology as an information process in which genes are like software programs, sequences of zeros and ones that control our lives.

With the cost of DNA sequencing decreasing each year (the first cost something close to $ 1 million, now costs $ 10 000), increases the likelihood of identifying genetic predisposition to diseases of the people, so that they are “off , “as the speaker. Another example is the breakthrough that will strengthen our erythrocytes, our army destroyer of enemies. We’d means, including solving autoimmune disorders.

For Kurzweil, technological devices make us smarter because, for them, we access almost all human knowledge all the time. “Now, people begin to put these devices in your body. There computerized organs such as the pancreas, which acts as if it were natural. ”

We study the brain accurately than doubles every year and we are learning how the neocortex (where thinking occurs) is connected. “In my next book, which was noticed we have 300 million pattern recognizers in the neocortex and argue that we can expand them, since we nanobits body. Why not recognizers 1 billion, or 1 trillion? ”

In forecasting Kurzweil, arrive at 2029 with computers so smart, in quantity and quality, we will be qualitatively better in the sciences and the arts.

Teaching obsolete

The skeptical scientist shows up the business model of higher education, which considers not sustainable. “Send two sons to college in the United States can cost $ 1 million, but the online education costs practically nothing,” he said. MIT conducted a study which showed that the effectiveness of distance learning is as good as the classroom.

Moreover, for the scientist, we learn by doing and not just receiving information from a teacher, because knowledge created in the past is available everywhere. In this sense, 3D printing is valuable because it allows students of architecture, for example, build real houses, from design to actual installation of the modules. If that reality can be difficult to conceive, let alone 3D printing food, Kurzweil announces that for 20 years from now. “In 2020, there nanometers, and can print almost anything,” projected.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: