PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    julho 2012
    D S T Q Q S S
    « jun   ago »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031  

Archive for 3 de julho de 2012

Não dependa da intuição para tomar decisões

Posted by HWBlog em 03/07/2012

Para Daniel Kahneman, Nobel de Economia, é um grande risco tomar decisões usando a área preguiçosa e irracional do cérebro

Suponha que em uma maternidade nasçam seis bebês em sequência. A probabilidade de nascer aleatoriamente meninos e meninas é menor, igual ou maior do que a de nascer somente meninos ou somente meninas? A maioria das pessoas costuma responder que a chance de nascer crianças dos dois sexos é maior.

A resposta é intuitiva, porém incorreta. A probabilidade de nascer seis homens é a mesma para seis mulheres, que também é a mesma para o nascimento de quatro mulheres e dois homens ou qualquer outra combinação.

A explicação é estatística: a chance de cada bebê gerado ser do sexo masculino ou do feminino é de 50%. Logo, não há como estabelecer um padrão mais provável para qualquer tipo de sequência.

O teste dos bebês, que costuma aparecer em provas de recrutamento em bancos, mostra como a intuição pode levar o ser humano a cometer erros nas decisões diárias. Outras dezenas de testes similares são apresentadas pelo psicólogo israelense Daniel Kahneman, de 78 anos, em seu livro Thinking, Fast and Slow (“Pensando, rápido e devagar”, numa tradução livre).

A obra, que deve ser publicada no Brasil no segundo semestre deste ano, abrange as principais fases das pesquisas de Kahneman, ganhador do prêmio Nobel de Economia em 2002 por seus estudos dedicados às finanças comportamentais. A maior parte do trabalho de Kahneman tem a coautoria do também israelense Amos Tversky, morto em 1996, vítima de câncer.

Kahneman e Tversky foram cruciais para que houvesse uma importante mudança no estudo da economia. Historicamente, a teoria econômica se baseou no conceito do Homo economicus, segundo o qual as pessoas tomam decisões racionais motivadas pelos próprios interesses.

Diante de um ambiente de incertezas, os indivíduos analisariam as informações disponíveis com base em padrões estatísticos e escolheriam o melhor caminho possível.

O trabalho de psicólogos da linha cognitiva, como Kahneman e Tversky, ajudou a mostrar que as pessoas tomam decisões baseadas em questões objetivas, mas são igualmente influenciadas por suas emoções, crenças e intuições.

O que mais explicaria os casos de famílias que passam pela experiência de ver a renda diminuir drasticamente e, ainda assim, continuam comprando produtos caros no supermercado? Ou daquelas que ganham cupons de desconto de um supermercado distante, decidem dirigir até lá e acabam gastando em combustível um valor superior ao que vão ganhar na promoção?

Foram justamente as pesquisas de Kahneman e Tversky que serviram de base para um novo entendimento dos mercados financeiros, com suas características flutuações que desafiam a lógica.

Um dos textos mais notáveis da dupla de pesquisadores foi escrito para a revista Science, em 1979, com o título “Teoria do Prospecto: uma Análise das Decisões em Situações de Risco”.

Nele, mostram que, intuitivamente, as pessoas sentem mais desprazer em perder determinada quantia de dinheiro do que prazer em ganhá-la. Com base em testes, eles mostraram que as pessoas normalmente aceitam fazer apostas se o valor que puderem ganhar for, em média, o dobro do que podem perder.

Feelings

A espinha dorsal de Thinking, Fast and Slow é a divisão que o autor faz da mente humana em dois componentes, chamados de sistemas. O sistema 1 toma decisões rápidas, de maneira intuitiva e sem esforço, baseadas em nossa memória associativa (é o Fast). Já o sistema 2, mais lento, é acionado quando nos encontramos em uma situação que exija concentração (é o Slow).

É o sistema 1 que nos faz, por exemplo, lembrar do número 4 quando vemos a operação 2+2= ?. Já o sistema 2 assume o comando quando nossa memória não tem recursos suficientes para dar uma resposta automática. É um sistema mais lento, que nos tira mais energia. Por exemplo, quando deparamos com a conta 17×24= ?.

Num teste com alternativas, o sistema 1 nos permite identificar que se trata de uma multiplicação e eliminar resultados extremos, como 12 609 ou 123. Mas é o sistema 2 que nos possibilita chegar ao resultado correto: 408. Como o sistema 2 deman­da esforço e concentração, em alguns casos delegamos ao sistema 1 a tarefa de resolver situações de conflito.

Mas, como logo aprendem os investidores que subestimam dados estatísticos por acreditar no feeling, a intuição é mais falível. Afinal, é tão provável o nascimento em sequência de cinco meninas do que as outras opções, embora isso não seja visível para a maioria.

Por isso, Kahneman avisa: “Aprenda a reconhecer as situações mais suscetíveis a enganos e evite a intuição se fizer uma aposta alta”. Siga a intuição — mas cuide de seu dinheiro.

Haroldo Wittitz: Author, Editor and Publisher

Do not rely on intuition to make decisions

For Daniel Kahneman, Nobel Laureate in Economics, is a major risk decisions using the area of the brain lazy and irrational Suppose that in a maternity six babies are born in sequence. The probability of randomly born boys and girls is less than, equal to or greater than the birth of only boys or only girls? Most people usually respond that the chance to be born children of both sexes is greater. The answer is intuitive, but incorrect. The probability of being born six men is the same for six women, which is also the same for the birth of four women and two men or any other combination. The explanation is statistical: the chance to be generated each baby male or female is 50%. Therefore, there is no more likely to establish a standard for any sequence. The test of the babies, which usually appears in evidence of recruitment in banks, shows how intuition can lead human beings to make mistakes in daily decisions. Dozens of other similar tests are presented by the Israeli psychologist Daniel Kahneman, 78, in his book Thinking, Fast and Slow (“Thinking fast and slow,” a free translation).The work, which should be published in Brazil in the second half of this year, covers the main stages of the research of Kahneman, Nobel laureate in economics in 2002 for his studies devoted to behavioral finance. Most of the work of Kahneman has also co-authored the Israeli Amos Tversky, who died in 1996, victim of cancer. Kahneman and Tversky were crucial for there to be a major shift in the study of economics. Historically, economic theory is based on the concept of Homo economicus, according to which people make rational decisions motivated by self-interest. Faced with an environment of uncertainty, individuals would analyze the information available based on statistical patterns and choose the best way possible. The work of cognitive psychologists of the line, as Kahneman and Tversky, helped show that people make decisions based on objective questions, but are also influenced by their emotions, beliefs and intuitions. What else could explain the cases of families that go through the experience of seeing income drop dramatically and still continue to buy expensive products at the supermarket? Or those who earn discount coupons in a supermarket far, decide to drive there and end up spending to fuel a higher value than they will earn the promotion? It was precisely the research of Kahneman and Tversky used as the basis for a new understanding of financial markets, with its characteristic fluctuations that defy logic. One of the most remarkable texts of the two researchers was written for the journal Science in 1979, entitled “Prospect Theory: An Analysis of Decisions in Situations of Risk.”In it, show that, intuitively, people feel more displeasure in losing certain amount of money than happy to win it. Based on tests, they showed that people usually do accept bets if the amount you can earn is, on average, twice what they can lose. Feelings The backbone of Thinking, Fast and Slow is the division that the author makes the human mind into two components, called systems. The system takes a decision fast, intuitively and effortlessly, based on our associative memory (it’s fast). Have the system 2, slower, is triggered when we find ourselves in a situation that requires concentration (is Slow).It is a system that makes us, for example, remember the number 4 when we see the operation 2 +2 =?. Already the second system takes over when our memory does not have sufficient resources to provide an automatic response. It is a slower system, which takes away more energy. For example, when faced with the account = 17×24 ‘.In an alternative test, the system 1 allows us to identify that this is a multiply and eliminating extreme results, as 123 or 12 609. But the second is the system that enables us to reach the correct result: 408. Because the system 2 ¬ of the demands of concentration and, in some cases the system a delegate the task of solving conflict. But as soon learn that investors underestimate statistics for believing in feeling, intuition is more fallible. After all, is just as likely result in the birth of five girls than the other options, although this is not visible to most. Therefore, Kahneman warns: “Learn to recognize situations more likely to avoid mistakes and intuition make a big bet.” Follow your intuition – but take care of your money.

Posted in Comportamento, Gestão, Livros | Leave a Comment »