PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    maio 2012
    D S T Q Q S S
    « abr   jun »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  

As lições de empreendedorismo de Mark Zuckerberg

Posted by HWBlog em 18/05/2012

As lições de empreendedorismo de Mark Zuckerberg

Apesar das polêmicas, o jovem empresário pode servir de bom exemplo para quem quer começar um negócio

Ele tem 28 anos, estudou em Harvard, sua vida virou filme e sua empresa é uma das mais conhecidas do mundo. Mark Zuckerberg está no patamar que quase todos os empreendedores desejam para os seus negócios: a entrada na bolsa de valores. Em uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) com mais de 400 milhões de ações, o Facebook levantou 16 bilhões de dólares.

Apesar das polêmicas em que se envolveu, – especialmente no começo da empresa, como a briga com o co-fundador brasileiro Eduardo Saverin-, o exemplo de Zuckerberg não pode ser ignorado. O empresário tem algumas lições de empreendedorismo que podem servir para quem está comandando um negócio ou começando uma startup.

Com a ajuda de Yuri Gitahy, especialista em startups e fundador da Aceleradora, que ajuda pequenos negócios inovadores, listamos três lições do fundador da rede social.

1. Ter o respeito de sócios e investidores

A discussão sobre o quanto Mark Zuckerberg ainda detém do Facebook gerou várias polêmicas e há quem diga que o empresário não quer dividir o controle da empresa. Para Gitahy, isso demonstra uma confiança extrema dos sócios em Zuckerberg. “Apesar do Facebook já ter muitos sócios e fundos de investimento, Mark Zuckerberg detém mais de 60% do capital votante até o IPO da empresa. Isso significa que grande parte dos sócios confia em Mark a ponto de deixarem que ele tome decisões em nome deles”, explica.

Inspirar confiança em quem participa do seu negócio é essencial para garantir que sua voz continuará valendo nas decisões estratégicas e importantes da empresa.

2. Saber aceitar sugestões

A intuição é companheira constante de quem empreende. Em meio a muitas incertezas, as startups costumam apostar no instinto na hora de tomar decisões. Na carreira de Zuckerberg, até agora, isso se mostrou muito positivo. “Seja na mudança do nome da empresa (de thefacebook para facebook, sugerida por Sean Parker) ou na inspiração constante pelo trabalho de Steve Jobs, Mark Zuckerberg mostrou que sua intuição tem grande peso nas decisões que toma”, afirma.

Este tipo de atitude é fundamental principalmente em momentos de crise. Uma decisão rápida e acertada pode mudar uma imagem negativa do público sobre a companhia.

3. Estar pronto para mudar de rumo

Não ficar preso a uma só estratégia é um dos pontos que Gitahy aponta como inspiradores do Facebook. “Zuckerberg fez mudanças grandes na direção do Facebook e algumas foram particularmente responsáveis pelo sucesso de hoje”, afirma.

Os exemplos vão desde tomar a decisão de expandir a rede social para fora das universidades até abrir sua plataforma para que fossem desenvolvidos softwares com base no Facebook. Não acreditar em uma única estratégia para sempre é uma das lições de Zuckerberg para os empreendedores.

Priscila Zuini: Author

Haroldo Wittitz: Editor and Publisher

The lessons of entrepreneurship of the Mark Zuckerberg

Despite the controversy, the young entrepreneur can serve as a good example for those who want to start a business

He has 28 years, studied at Harvard, his life became a movie and your business is one of the world’s best known. Mark Zuckerberg is in level that almost all entrepreneurs want for their business: the entry in the stock market. In an initial public offering (IPO, its acronym in English) with more than 400 million shares, Facebook raised $ 16 billion.

Despite the controversy that was involved – especially at the beginning of the company, as the fight with the Brazilian co-founder, Eduardo Saverin, Zuckerberg’s example can´t be ignored. The entrepreneur has some lessons of entrepreneurship that can serve anyone who is heading a business or starting a startup.

With the help of Yuri Gitahy, specializing in startups and founder of the Aceleradora, which supports small innovative businesses, we listed three lessons of the founder of social networking.

1. Have respect for partners and investors

The discussion about how Mark Zuckerberg created Facebook still holds several controversial and some say that the entrepreneur does not want to split control of the company. To Gitahy, it shows an extreme confidence of members in Zuckerberg. “Although Facebook already have many partners and investment funds, Mark Zuckerberg has more than 60% of voting capital to the company’s IPO. This means that most members rely on Mark to the point of leaving him to take decisions on their behalf, “he explains.

Inspire confidence in who participates in your business is essential to ensure that your voice will continue in effect in major strategic decisions and the company.

2. Learn to accept suggestions

Intuition is a constant companion who undertakes. Amid many uncertainties, startups often rely on instinct when making decisions. Zuckerberg’s career so far, it was very positive. “Be the change the company name (from thefacebook to facebook, as suggested by Sean Parker) or constant inspiration in the work of Steve Jobs, Mark Zuckerberg showed that their intuition has great weight in the decisions it takes,” he says.

This attitude is especially crucial in times of crisis. A quick and correct decision can change a negative image the public about the company.

3. Be ready to change course

Do not get stuck with one strategy is one of the points as inspirational points Gitahy Facebook. “Zuckerberg made big changes in the direction of Facebook, and some were particularly responsible for the success of today,” he says.

Examples range from making the decision to expand the social network outside the university to open its platform to be developed software based on Facebook. Do not believe a single strategy is always a lesson to entrepreneurs Zuckerberg.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: