PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    março 2012
    D S T Q Q S S
    « fev   abr »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031

2012: o ano dos investimentos e das experiências

Posted by HWBlog em 30/03/2012

O ano de 2012 promete. Embora seja difícil fazer qualquer tipo de previsão, as expectativas apontam para um ano excelente do ponto de vista do marketing. Este mercado tem crescido muito nos últimos anos, mas ainda é possível visualizar uma demanda reprimida, que poderá começar a ser suprida este ano.

Os olhos do mundo estão voltados para o Brasil. O aquecimento da nossa economia e a crise que se instala em países da Europa confirmam esta perspectiva. Cada vez mais, o Brasil tem sido visto como a aposta mais acertada para os investidores internacionais. Os jogos olímpicos e a Copa do Mundo, que se aproximam, aumentam as oportunidades. Hoje, já somos uma das maiores potências em relação ao uso da Internet, em casa ou em smartphones. Mas como estes fatores podem contribuir para o marketing e o varejo no País?

O comportamento do consumidor muda depressa. Em um ano, vemos mudanças que não aconteceram em décadas. Com a revolução tecnológica, é difícil prever quais serão as próximas adaptações no comportamento das pessoas, mas uma coisa é certa: estaremos cada vez mais multiconectados, multitarefas e carentes. Esta carência, originada pela grave falta de tempo, levará as pessoas a buscarem cada vez mais experiências positivas, em todos os momentos de suas vidas. E isso inclui o momento das compras também.

Enquanto a Internet se consolida como um ponto de venda relevante, conquistando mais e mais consumidores, o desafio do varejo, tanto físico quanto virtual, será o de proporcionar experiências mais marcantes ao consumidor. O objetivo é gerar um momento agradável, inspirador, estimulante e que cative o consumidor, para fidelizá-lo.

Nas lojas físicas, essa realidade tem se mostrado mais necessária. Ao comprar um livro pela Internet, o consumidor tem a comodidade e a praticidade de não precisar sair de casa. Porém, na loja, uma ambientação inspiradora, que torne o ato de comprar agradável e o estimule a pensar em novas possibilidades no próprio estabelecimento, constrói excelentes relacionamentos. A lição de casa para os dois tipos de varejo é o famoso “unir o útil ao agradável”: à Internet, falta agregar experiência, enquanto às lojas físicas, falta potencializar serviços que convençam o consumidor a ir até lá.

As taxas de crescimento brasileiras, aliadas a este novo comportamento do consumidor, favorecem os investimentos estrangeiros. Mas as oportunidades também devem ser avaliadas pelas empresas nacionais, afinal, não se sabe qual será o rumo da crise no exterior. Com maior consciência sobre a necessidade dos investimentos em marketing, branding e pontos de venda, as empresas brasileiras tendem a oferecer as experiências tão almejadas pelo consumidor.

Os grandes grupos brasileiros vêm dando o exemplo ao investir cada vez mais em suas marcas, forçando todo o mercado a reavaliar seus investimentos. Em termos de internacionalização, o destaque para as marcas brasileiras pode acontecer de forma mais natural, auxiliado pelo fato de o Brasil estar “na moda”.

As Olimpíadas em Londres poderão dar um gostinho do que representará ao Brasil sediar grandes eventos do esporte, além de fazer aflorar no Brasil o entusiasmo pelo momento. Estamos caminhando para o clímax, e as marcas, tanto do varejo quanto da indústria, precisam estar atentas a este movimento, buscando formas para se posicionar com relação aos eventos. Está aí uma excelente oportunidade para gerar experiências relevantes ao consumidor.

O Brasil começa a experimentar os resultados de uma cultura de desenvolvimento, deixando para trás o perfil de “colônia de exploração”. Nossa única opção, neste momento, é aproveitar o período positivo para crescer e profissionalizar os setores mais importantes da economia, cenário que abre grandes oportunidades para o marketing. A incerteza do mercado internacional pode ser utilizada em favor dos investimentos no Brasil.

Haroldo Wittitz: Author, Editor and Publisher

2012: the year of investment and experience
The year 2012 promises. Although it is difficult to make any prediction, expectations point to an excellent year in terms of marketing. This market has grown tremendously in recent years, but you can still see a pent-up demand, which can begin to be filled this year.
The eyes of the world are facing Brazil. The warming of our economy and the crisis that installs in European countries confirm this view. Increasingly, Brazil has been seen as the most accurate bet for international investors. The Olympic Games and World Cup approaching, the opportunities increase. Today, we are already one of the major powers in relation to Internet use at home or on smartphones. But as these factors may contribute to the marketing and retail in the country?
Consumer behavior changes quickly. In one year, we see changes that have not happened in decades. With the technological revolution, it is difficult to predict what the next changes in people’s behavior, but one thing is certain: we are increasingly multiconectados, multitasking and needy. This shortage, caused by the severe lack of time, will lead people to seek more positive experiences in every moment of their lives. And that includes the time of purchase as well.
While the Internet itself as an important selling point, gaining more and more consumers, the challenge of retail, both physical and virtual, will be to provide the most remarkable experiences to consumers. The goal is to generate a pleasant, inspiring, stimulating, and that captivates the consumer for loyalty through it.
In stores, this reality has been more necessary. When buying a book over the Internet, the consumer has the comfort and convenience of not having to leave home. However, at the store, an inspiring atmosphere, which makes the act of shopping enjoyable and stimulate thinking about new possibilities in the establishment, building excellent relationships. The homework for the two types of retail is the famous “unite business with pleasure”: the Internet, add missing experience, while the physical stores, shortness leverage services that convince consumers to go there.
Growth rates in Brazil, coupled with this new consumer behavior, promote foreign investment. But opportunities should also be evaluated by domestic companies, after all, no one knows what will be the course of the crisis abroad. With increased awareness about the need for investments in marketing, branding and point of sale, Brazilian companies tend to offer experiences so desired by the consumer.
The great Brazilian groups are setting an example to increasingly invest in their brands, forcing the whole market to reassess their investments. In terms of internationalization, especially the Brazilian brands can happen more naturally, aided by the fact that Brazil is “fashionable.”
The Olympics in London will give a taste of what Brazil will represent the host major sports events, and bring out the enthusiasm in Brazil at the moment. We are heading towards a climax, and the marks of both the retail and industry need to be alert to this movement, looking for ways to position themselves in relation to events. There is an excellent opportunity to develop experience relevant to the consumer.
Brazil began to experience the results of a culture of development, leaving behind the profile of “colonial exploitation”. Our only option at this point is to harness the positive period to grow and professionalize the most important sectors of the economy, a scenario which opens up great opportunities for marketing. The uncertainty

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: