PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    março 2012
    D S T Q Q S S
    « fev   abr »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031

Você sabe quais os maiores erros ao elaborar um plano de carreira?

Posted by HWBlog em 27/03/2012

Um erro básico, mas que usualmente é cometido, é quando o profissional não faz um trabalho de autoconhecimento

Os profissionais já entenderam que para aumentar as chances de ter uma carreira de sucesso é preciso elaborar, o quanto antes, um plano de carreira. Embora reconheçam que esse é um elemento fundamental, nem todos sabem quais os maiores erros ao desenvolver um plano de carreira.

Um erro básico, mas que usualmente acaba sendo cometido, é quando o profissional não faz um trabalho de autoconhecimento para elaborar seu plano de carreira. Muitos profissionais sofrem na sua profissão por não terem escolhido a área que melhor se encaixa ao seu perfil.

Qual o seu perfil?

Se a pessoa é altamente extrovertida e acaba ocupando uma posição burocrática, que exige uma atuação mais solitária, o resultado não tende a ser positivo. Portanto, antes de sentar e definir suas metas, ou seja, aonde você quer chegar na sua carreira, saiba quem você é e qual é o seu perfil.

Para isso, recomenda-se o teste de personalidade Mbti (Indicador de Tipo Myers Briggs – na sigla em inglês). Essa ferramenta não é usada para reconhecer as competências do profissional, mas sim para identificar as preferências de personalidade. Ou seja, se é uma pessoa mais extrovertida ou introvertida, mais sensitiva ou intuitiva, por exemplo.

Pode-se inclusive com este teste fazer um paralelo com o mundo dos investimentos. Mesmo que a pessoa tenha a intenção de se tornar um investidor, ele deve conhecer que tipo de investidor ela é, ou seja, tem um perfil mais agressivo ou moderado?

Decisão de carreira

Não importa a ferramenta que utilize, o essencial é entender suas preferências comportamentais. Isso é importante, inclusive, para definir por qual carreira seguir. Esse é justamente o momento no qual os principais erros de carreira acontecem.

Muitas pessoas escolhem uma carreira, fazem a faculdade e só vão se dar conta que não gostam da área quando já estão no mercado de trabalho, o que gera muita frustração.

Para evitar essa situação, além do autoconhecimento, a pessoa deve ter o máximo de conhecimento sobre a profissão que pretende seguir.

Pensando no plano de carreira, é possível compreender que a tarefa não é tão simples quanto parece. Apenas definir objetivos, ou seja, qual posição você quer ocupar em determinado tempo, é superficial demais. A dica, portanto, é se conhecer melhor.

Objetivos viáveis

Mas os problemas não param por ai. Outro erro comum ao elaborar um plano de carreira é ser agressivo demais em relação às suas metas. Se você quer ser o presidente de uma multinacional, saiba que isso vai levar tempo, nada vai acontecer do dia para noite. Embora metas grandes sejam estimulantes, elas não devem extrapolar a realidade e devem ser muito bem sustentadas.

Isso nos leva ao próximo erro: definir metas, mas não definir como chegar lá. Qualquer posição que se deseje, o profissional precisa ter uma série de competências, conhecimentos, habilidades e experiências. Logo, se para ser o diretor de uma empresa você precisa de inglês fluente e um MBA internacional, não adianta definir como meta, se não fizer o que é preciso para chegar lá.

As metas propostas no plano de carreira devem ser factíveis e é preciso correr atrás para chegar lá. Lembre-se que quanto mais alto o cargo, mas concorrida é a posição, ou seja, você vai disputar a mesma vaga com muitos profissionais que passaram os últimos anos se aprimorando.

A fórmula, portanto, é simples: é preciso se conhecer, entender o que você precisa para chegar aonde quer e fazer os cursos que o permitam chegar lá. Nesse percurso, ainda é preciso ir ajustando seu plano de carreira. Mais um erro comum, é não considerar as variáveis externas e não fazer os ajustes de tempos em tempos.

Networking

Um plano de carreira deve considerar todos os elementos do mundo corporativo. Se o networking é um deles, esquecer de considerá-lo também pode ser um problema. Mais do que realizar cursos e obter experiência na área, o profissional deve entender que os contatos podem fazer muita diferença, inclusive, acelerando a carreira.

No plano de carreira os profissionais erram ao esquecer de considerar a devida atenção que precisarão dar, em sua trajetória profissional, a esse elemento. Os contatos são importantes para entender como o mercado está se comportando e conseguir vagas que dificilmente conseguiria sem determinados conhecidos. No mundo corporativo, todo mundo se conhece. Quando surge uma vaga é importante que alguém pense em você para assumir a posição.

Haroldo Wittitz: Author, Editor and Publisher

You know what the biggest mistakes when developing a career plan?
A basic mistake, but that is usually done, is when the professional does the work of self-
The professionals have understood that to increase the chances of having a successful career you need to prepare, as soon as possible, a career plan. While acknowledging that this is a key element, not everyone knows what the biggest mistakes in developing a career plan.
A basic mistake, but that usually ends up being committed, is when the professional does the work of self-knowledge to develop your career plan. Many professional experience in their profession because they have not chosen the area that best fits your profile.
What’s your profile?
If the person is outgoing and highly just occupying a bureaucratic position that requires a more solitary, the result tends to be positive. So before you sit down and define your goals, or where you’re going in your career, know who you are and what your profile.
For this, we recommend the MBTI personality test (Myers Briggs Type Indicator – the acronym in English). This tool is used to acknowledge the professional skills, but to identify personality preferences. That is, if a person is more extroverted or introverted, more sensitive and intuitive, for example.
You can even do this test with a parallel with the investment world. Even if the person intends to become an investor, he must know what kind of investor they are, ie, has a profile more aggressive or moderate?
Career decision
No matter the tool you use, it is essential to understand their behavioral preferences. This is important even to define what career to follow. This is precisely the point at which the principal errors career happen.
Many people choose a career, do not go to college and realize they do not like the area when they are already in the labor market, which generates a lot of frustration.
To avoid this situation, beyond the self, the person should have as much knowledge about the profession you want to follow.
Thinking in terms of career, it is understood that the task is not as simple as it sounds. Just set goals, ie what position you want to occupy in a given time, is too shallow. The trick therefore is to know yourself better.
Objectives viable
But the problems do not stop there. Another common mistake when designing a career plan is to be too aggressive in relation to their goals. If you want to be president of a multinational, know that it will take time, nothing will happen from day to night. Although stimulants are big goals, they should not extrapolate the reality and should be well supported.
This brings us to the next error: set goals, but do not define how to get there. Any position that is desired, the professional must have a range of skills, knowledge, skills and experience. Soon to be the director of a company you need fluent English and an international MBA, no point in setting a goal, if not do what it takes to get there.
The targets proposed in the career plan must be feasible and we have to run back to get there. Remember that the higher the position, but the position is crowded, or you will play the same seat with many professionals who have spent the last year have improved.
The formula, therefore, is simple: you need to know, understand what you need to get where they want and take courses that let you get there. Along the way, we still need to go adjusting your career plan. Another common mistake is not considering the external variables and do not make adjustments from time to time.
Networking
A career plan should consider all elements of the corporate world. If networking is one of them, forget to consider it can also be a problem. More than performing courses and gain experience in the area, the professional must understand that the contacts can make a difference, even accelerating career.
In terms of career professionals make the mistake of forgetting to consider the attention they need to make in his career, to that element. The contacts are important to understand how the market is behaving and getting jobs that could hardly without certain known. In the corporate world, everybody knows. When a vacancy arises it is important that someone thinks of you to assume the position.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: