PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    novembro 2011
    D S T Q Q S S
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  

Archive for 29 de novembro de 2011

O modelo Abílio Diniz de gestão

Posted by HWBlog em 29/11/2011


Disciplina, gestão eficiente e prazer formam o tripé de sucesso no modelo de liderança adotado por Abilio Diniz à frente do conselho de administração do Grupo Pão de Açúcar.

Aos 74 anos, já avô e ao mesmo tempo pai de dois filhos com cinco e dois anos, Diniz mostra a juventude de quem está empreendendo como se fosse hoje. Em conversa com milhares de executivos em uma recente palestra, Diniz defende um modelo de gestão baseado em valores, pessoas e processos.

Humildade é hoje um dos valores mais importantes a um dos homens mais ricos do mundo. Para Diniz, ser humilde não é fazer voto de pobreza, mas ter interesse em aprender com os outros, ouvir e tratar as pessoas com deferência. Determinação também é outra característica valorizada pelo mandatário do Grupo Pão de Açúcar, seguida por saber o que quer, onde está a meta e buscá-la com garra e força.

Nesse contexto, entra em cena a disciplina. “Só consigo fazer o que faço porque tenho disciplina”, aponta Abilio Diniz. Mas há outros ingredientes em sua fórmula de sucesso. “Faça tudo com prazer, alegria e equilíbrio emocional. Temos que buscar uma harmonia na vida”, acredita. Atividade física também é importante. “Ninguém precisa ser atleta, mas tem que ter um mínimo de cuidado com o seu corpo porque é através dele que você se movimenta”.

Fé em Deus
Na receita de Diniz, há outro elemento importante: controle do estresse. “Um mundo sem estresse seria chato”, brinca. “Temos que nos estressar apenas com o que é importante”, recomenda. Nesse caminho, controlar as emoções faz parte dos requisitos de um bom gestor. Até a fé entra no modelo de gestão de Abilio Diniz. “O que me torna forte é a fé que tenho em Deus. Sou um pedinte. Peço muitas coisas a Deus. Porém, só faço isso quando tenho certeza de que já fiz tudo que depende de mim para conquistar aquilo que quero”, conta.

O amor é outro fator intangível que está na cartilha de Diniz. “Tem que colocar a alma e o amor na empresa e nas pessoas que trabalham nela”, afirma. Ainda assim, nada disso tem eficácia se não houver processos claros. “Algumas empresas travam por excesso de reuniões”, aponta. “Eles fazem reunião porque não sabem o que fazer e para procurar culpados para os erros”, critica. “Tem que estar escrito claramente o que a empresa tem que fazer. Isso não quer dizer que vai engessar a companhia, mas vai colocá-la num trilho”, recomenda.

O que não pode entrar nessa receita de sucesso é o sonho. Sonhar não faz parte das crenças de Abilio Diniz. “O empresário não tem direito de sonhar. Ele tem que ser pragmático e objetivo, não pode ter devaneio. Tem que ter equilíbrio e sempre buscar a felicidade. Pode parecer piegas, mas não é. É assim que vivo e é isso que busco passar para todo mundo no Pão de Açúcar e na minha família”.

Posted in Gestão | Leave a Comment »

O Livro do Boni

Posted by HWBlog em 29/11/2011

Amanhã, quando completa 76 anos de idade, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, mais conhecido como BONI faz o lançamento do seu livro “O Livro do Boni” às 19hs no Copacabana Palace Hotel.

Boni é considerado, por 11 entre 10 pessoas, como o “gênio” da televisão brasileira.

Ao lado de Walter Clark, Boni concebeu o formato básico da programação da TV Globo até hoje, com a grade do horário nobre formada por três novelas, o Jornal Nacional entre a segunda e a terceira, e uma atração especial a seguir. Boni promoveu também importantes mudanças na área artística da TV Globo. Foi ele que concluiu ser imprescindível mudar os rumos da teledramaturgia da emissora, ainda presa ao gênero capa-e-espada, ao perceber o filão que havia sido aberto com o sucesso da novela “Beto Rockfeller”, exibida em 1968 na TV Tupi, com direção de Walter Avancini e Lima Duarte. Com o aval de Walter Clark, apostou em uma dramaturgia mais realista que retratava o cotidiano brasileiro contemporâneo, tendo sido responsável pela entrada de Daniel Filho, Dias Gomes e Janete Clair na Rede Globo.

Era responsável por todas as áreas de programação da emissora, inclusive o jornalismo, que esteve sob a sua supervisão até a entrada de Evandro Carlos de Andrade na direção da Central Globo de Jornalismo (CGJ), em 1995. Esteve envolvido na criação de vários programas, como o Fantástico (1973), o Você Decide (1992) e o seriado Mulher (1998). Chegou até a escrever as letras dos temas de abertura de vários programas, como os do Fantástico (1973) e das novelas “Que Rei Sou Eu?” (1989) e “Tieta” (1989).

Em 1970, passou a ser o superintendente de Produção e Programação da Rede Globo. Entre 1969 e 1971, também foi membro da Convenção Internacional da National Association Broadcasting (NAB) dos Estados Unidos e da Europe Broadcasting Union. Em 1980, Roberto Irineu Marinho já ocupava a vice-presidência da Rede Globo, e Boni assumiu a vice-presidência de operações da emissora, função que exerceu até 1997, quando foi substituído por Marluce Dias da Silva. Permaneceu, então, como consultor da emissora até 2001. Desde 2003, é sócio, com seus quatro filhos, da TV Vanguarda, afiliada à TV Globo no interior de São Paulo.

.

Posted in Livros | Leave a Comment »