PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    novembro 2011
    D S T Q Q S S
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  

Archive for 18 de novembro de 2011

Festa de fim de ano: saiba como agir após vexame na empresa

Posted by HWBlog em 18/11/2011

Confraternização de fim de ano, entusiasmo e bebida costumam ser a mistura certa para proporcionar boas histórias nos bastidores de qualquer empresa. Aliás, são em eventos como esse que alguns profissionais e até mesmo os grandes diretores perdem a compostura e se metem em situações às vezes inusitadas.

Mas, quando os excessos são praticados, com que ‘cara’ os colaboradores devem chegar ao trabalho no dia seguinte? Afinal, o que não vão faltar são comentários sobre a noite em questão.

A reação nesses casos dependerá muito do ato praticado no evento. Se foi algo leve, a pessoa será vítima de piadinhas e terá que encarar a ação dos colegas com bom humor, já que deu motivos para isso. Agora, se ela cometeu um pecado capital, o melhor é se desculpar com os envolvidos assim que chegar ao trabalho.
Fingir que nada aconteceu não adiantará nada e apenas piorará a situação.

Imagem e reputação

Brincadeiras à parte, nem todo o excesso costuma ser facilmente esquecido, sendo relembrado por muitos profissionais por um certo tempo na organização.

Por esta razão, ter cuidado nessas ocasiões é fundamental, especialmente porque nem todos estão imunes a eventuais tropeços ou se encontram livres das redes sociais.

Imagine se a foto de um funcionário bêbado ou até mesmo de alguém agarrando outra funcionária cair nas redes sociais? A imagem da empresa certamente será comprometida e, provavelmente, a carreira do profissional se encerrará neste momento.

Uma boa alternativa para evitar que a situação chegue a tal ponto consiste em informar o superior imediato do ocorrido e mostrar que tem consciência da gravidade do fato. Lamente o fato e coloque-se à disposição para receber as medidas de repreensão cabíveis.

Agindo desse modo, o profissional ainda poderá ter alguma chance de continuar na empresa.

Dicas

Pensando em tal situação, sugerimos algumas dicas para ajudar o pessoal a não fazer feio na festa de fim de ano e, com isso, evitar que a festa de confraternização se torne um problema para a reputação. Confira a lista a seguir:

 Beba pouco – ao perceber que um colega está se excedendo, avise-o.
 Vista-se de maneira discreta – você ainda se encontra em um ambiente profissional.
 Amigo secreto – procure dar um presente de acordo com o que foi combinado com os outros colegas. Lembre-se de respeitar o valor combinado.
 Quedinha básica – se tiver uma caidinha por um (a) colega de profissão, segure a onda e não aproveite a festa para dar o bote.
 Preste atenção – não mostre ter mais intimidade com pessoas com as quais você não tem no dia a dia.

Posted in Carreira | Leave a Comment »

As cinco diferenças entre os vencedores e os perdedores

Posted by HWBlog em 18/11/2011

Indiscutivelmente vivemos em um mundo globalizado. Informações de todos os tipos estão mais acessíveis, estamos conectados a qualquer parte do mundo em minutos, bolsas de valores ascendem e derrubam empresas em poucas horas. E nessa atual conjuntura, tornou-se cada vez mais necessário lidar com problemas, superar obstáculos e resistir à pressão de situações adversas.

É nesse momento que ter uma atitude proativa e por em prática a resiliência, pode fazer a diferença para o sucesso de uma empresa, afirma Rosabeth Moss Kanter, professora de Gestão em Harvard e eleita pelo The Times de Londres uma das “50 mulheres mais poderosas do mundo”. Em recente palestra ela ressaltou em cinco tópicos as principais diferenças que fazem equipes e empresas serem vencedoras ou perdedoras.

1 – Vencer é muito melhor do que perder
“Vencer produz um comportamento melhor, facilita as ações, passa confiança”, destaca a professora. Para ela, os líderes devem instigar esse sentimento de vitória, enfatizando as conquistas já realizadas e mostrando que é possível conquistá-las novamente.

2- Vencer requer muito trabalho
“Vencer significa trabalho árduo, disciplina, métricas e profissionalismo”, destaca a professora. Ela afirma que as empresas que permanecem no topo são obcecadas pela vitória.

3- Ter uma equipe forte em vez de um talento
Rosabeth explica que as equipes de destaque nem sempre possuem os melhores jogadores, o que elas têm são as melhores equipes. “Não é o talento individual, é o talento coletivo que faz a diferença em equipes vencedoras e empresas vencedoras”. A professora de Harvard indica que nos times perdedores, cada um joga por si e não é estimulado à cultura do aprendizado e o trabalho coletivo.

4 – Os vencedores pensam pequeno e pensam grande
“Tudo bem, as metas têm que ser grandes, mas você precisa ter objetivos pequenos, fazer por etapas […]. Às vezes uma pequenas ideia, uma pequena sugestão pode crescer e fazer um sucesso estrondoso”, indica Rosabeth Kanter. Ela destaca o exemplo da IBM que fez um trabalho de resiliência, envolvendo seus funcionários, e passou a atuar em outras áreas da tecnologia por conta da ideia de muitos desses colaboradores. “Essas ideias que emergem podem se tornar importantes e acabar fazendo com que os vencedores continuem vencendo”, ressalta.

5 – Saber encarar a derrota
“Os problemas vão acontecer de qualquer lado, as pisadas de bolas, as escorregadas. Até equipes vitoriosas tem defeitos, mas elas enfrentam esse problema com rapidez”, afirma Rosabeth. E ela indica que isso acontece nas equipes bem sucedidas pois existe uma comunicação integrada, uma participação maior do grupo e é adotada a resiliência.

Posted in Carreira | Leave a Comment »