PrimeWork (Ano IX)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Posts recentes

  • Agenda

    junho 2011
    D S T Q Q S S
    « maio   jul »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930  

Como resolver o desafio da inovação?

Posted by HWBlog em 29/06/2011

Chris Trimble, co-autor dos best-sellers ‘O outro lado da inovação’ e ‘Os 10 mandamentos da inovação estratégica’, apresenta como iniciativas inovadoras podem ser executadas dentro das organizações

“A dificuldade não está em escalar uma montanha e sim nos perigos que a descida pode representar”. Foi com essa comparação que Chris Trimble, professor na Tuck School of Business, da Dartmouth University, uma das melhores escolas de administração do mundo, escreve sobre os conflitos e desafios de se executar a inovação nas organizações.

Conquistar o mercado com uma ideia inovadora pode ser muito entusiasmante, mas chegar lá requer um trabalho que vai além das sessões de braimstorm e análises estratégicas, sendo necessário avaliar todas as armadilhas que estão do outro lado da inovação.

Para ele, a arte de gerir a inovação está na capacidade que a organização tem para contrabalancear o cenário em que está atuando, e também o modo como será feito. “Primeiro, é preciso entender que inovação é qualquer projeto que tenha resultado incerto. Depois, podemos avaliar em que categoria ela se encaixa, classificando-a como sustentável, inovadora, radical, reversa, estratégica, modular ou disruptiva, por exemplo”.

Os modelos

Fruto de mais de 10 anos de estudo sobre como executar a iniciativa da inovação, Trimble apresenta o espectro de três modelos que incentivam, guiam e concretizam projetos inovadores.

1) Ideias + Motivação = cultura de inovação
As empresas gostam de dizer que são inovadoras. Sob essa ótica, pode limitar-se ao tempo individual disponível, recaindo sobre os ombros do gestor a habilidade em incentivar os colaboradores a buscarem a inovação por iniciativa própria. “O que acontece neste caso é das pessoas estarem muito ocupadas alocadas em suas atividades, dispendendo tempo insuficiente para praticar a inovação, tornando-a ineficiente”, alerta Trimble.

2) Ideias + Processo = fábrica de inovação
A ideia tem como ação subsequente o processo e é tida como uma tarefa qualquer que carece de definição e eficiência. Assim, mapear as etapas, definir papéis, mensurar, aperfeiçoar e ter uma fábrica de soluções transformam a ideia inovadora em produto de longo prazo, mas que pode ser uma abordagem interessante para produtos semelhantes ou de mera atualização de linha. Ele alerta ainda para o fato de que a ideia pode esbarrar na eficiência organizacional, não sendo tratada com o respeito necessário pela equipe que sustenta os novos projetos.

3) Ideia + líderes + equipe + plano = equipe dedicada e plano de experimentação disciplinada
Neste caso, a ideia pode advir de qualquer indivíduo e contará com o apoio dos líderes resignados especificamente para executar um plano de ação. Mesmo contando com equipe própria e plano de execução individual, o cuidado com o que será solicitado para a equipe de desempenho deve ser constante. “Nova hierarquia ou mesmo grandes mudanças costumam ser desconfortáveis para a máquina de desempenho”, alerta Trimble.

Sob a ótica de que inovar significa investir em um projeto de futuro incerto, o professor explica que o terceiro modelo ao mesmo tempo em que parece ser o mais complicado de se implementar, pode ser o grande passo para efetivação de projetos que realmente fazem a diferença. “Uma ideia que propõe inovação precisa ser experimentada de forma disciplinada, responsabilizando equipes e diagnosticando diretrizes e norte para as organizações”, pontua Trimble.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: