PrimeWork (Ano VII)

Liderança, Atitude, Desafios, Ações e Conquistas para o Empreendedor Moderno

  • About

    O Mundo todo celebra uma grande capacidade humana de empreender.

    Do mesmo modo que é vibrante, a estrada do empreendedor é repleta de obstáculos. Quer para abrir ou fazer crescer um negócio próprio, quer para avançar propositivamente dentro de uma corporação.

    Nesse sentido este blog busca preencher com informações, entrevistas e cases de sucesso pessoal e corporativo as muitas lacunas que se abrem quando surge o tema da iniciativa pessoal dos negócios.

    Esperamos que este blog, possa de alguma forma contribuir para o crescimento dos empreendedores.

    Haroldo Wittitz, Editor and Publisher

    The whole world celebrates a great human capacity to undertake.

    Similarly that is vibrant, the way to entrepreneurship is fraught with obstacles. Want to open or grow a business, want to move forward with proposals within a corporation.

    In this sense seeks to fill this blog with information, interviews and success stories of the many personal and corporate loopholes that open when the subject arises from the personal initiative of business.

    We hope this blog, can somehow contribute to the growth of entrepreneurs.

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

  • Tópicos recentes

  • Agenda

    junho 2010
    D S T Q Q S S
    « abr   jul »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  

Seduzindo Borboletas

Posted by HWBlog em 28/06/2010

Para ser bem-sucedido na carreira siga o conselho do escritor Mário Quintana: “O segredo é não correr atrás das borboletas. É cuidar do jardim para que elas venham até você”
Ao entrarmos em uma livraria nos deparamos com uma série de livros sobre como administrar finanças pessoais. A maioria deles muito bem escritos, cumprindo o seu papel na educação financeira do brasileiro que, diga-se de passagem, quase nunca recebe esse tipo de informação na escola ou mesmo na faculdade. Em casa menos ainda. Tem educação financeira quem foi abençoado em ter pais que falam a respeito, quem é autodidata ou que aprendeu com experiências desastrosas em sua vida financeira.

Mesmo buscando na literatura técnica, são poucos os livros de finanças pessoais que contam o grande segredo de se fazer um belo “pé de meia” seja como empregado ou empresário. Por isso, por conta da importância dos assuntos que envolvem esse tema, é preciso fazem uma abordagem por partes. Neste caso, vou me ater aos benefícios de um patrimônio na carreira do investidor. Lógico que investir é saudável, apesar de alguns acharem perda de tempo, alegando que a vida é o agora e precisamos “curti-la” ao máximo. Já ouvi até dizerem que o mundo acabará em 2012! Crendices a parte, o que tem grande probabilidade de acontecer é a sua carreira ser alavancada por um bom “pé de meia”.

Analise: na empresa em que trabalha, você já deve ter se deparado com aquele sujeito tão inteligente e tão estudado quanto você. Ambos estão no mesmo patamar. No entanto, ele está muito bem financeiramente, seja por causa da família ou porque soube investir. E não é que a carreira dele começa a subir mais que a sua?! E ainda mais: todos gostam dele por ser arrojado, saber se portar em todas as ocasiões e até investiu em uma consultoria de imagem!

Este sujeito quando estava insatisfeito na área em que trabalhava chegou a pedir para ser transferido e conseguiu! Expôs-se demais, mas hoje cuida daquela atividade interessante que você sempre sonhou fazer. Por que isso acontece? Ainda mais com alguém de família abastada ou que já tem tanto dinheiro? Essa vida não é justa! Realmente a empresa só ajuda os “riquinhos bem de vida” e o restante não tem oportunidade!

Será que é isso mesmo? Você está fadado ao insucesso e a injustiça? Deus não lhe sorriu quando você nasceu? Bem, claro que não é isso! Você está pronto para ouvir a verdade? Um dos grandes motivos de seu insucesso são suas finanças pessoais. Isso mesmo!

Vejamos: você está financiando um ou dois carros, casa, reforma, pagando parcelas daqueles presentes de natal e dias das mães. Isso tudo sem contar que neste mês houve uma despesa extra, com o encanamento que estourou. Puxa, justamente agora! Para piorar, mês passado já teve gastos extras com o carro que sua esposa bateu. E desta vez, algo que não dá para abrir mão é daquela viagem para o exterior que você está se prometendo há tantos anos. Afinal, você merece, trabalha tanto!

Muito bem, somente uma pergunta: como alguém quer ser bem-sucedido na empresa que trabalha se todas estas contas não saem da cabeça? Caro leitor, se você está nesta situação se tornou uma pessoa extremamente dependente da empresa em que trabalha. Você precisa muito do salário para cobrir os gastos que possui e a conclusão sempre é: ganho pouco. E não: estou gastando mais do que deveria.

Deixando mais claro: você não ousa na empresa. Pode não admitir, mas está com muito medo de perder o emprego. Faz, inclusive, aquela atividade braçal que odeia tanto (e olha que você agora é pós-graduado). Você tem medo até de expor aquela ideia que parecia única, que poderia alavancar a sua carreira. “Será que não é arrojada demais” – você pensou e achou melhor engavetar com medo de expor para a Diretora. É… o medo de perder o emprego te assombra tanto que você nem mesmo conseguiu responder aquela tirada de sarro que seu chefe fez e te incomodou tanto. Você preferiu engolir seco.

Bem, agindo assim você está fazendo tudo que a administração moderna não quer. Sob a gestão de Jack Welch você provavelmente teria sido substituído. É preciso analisar que hoje as estruturas são mais planas, os funcionários contribuem e ousam com ideias criativas, pois sabemos que se fizermos um valuation, o capital humano estará sempre na frente. Uma empresa pode criar uma tecnologia fantástica, mas somente terá destaque se tiver grandes seres humanos nas áreas de marketing, logística, compras, finanças, RH, produção, entre outras. E para se manter em destaque é preciso estimular ideias criativas.

Espero que agora você comece a entender porque o “riquinho” está na área que deseja, com um cargo bacana e cada vez mais feliz. Vou deixar mais claro: ele mudou a relação de troca. De “eu preciso muito da empresa para pagar minhas contas”, para uma troca justa contratual entre empregado e empregador. Um contrato que existirá até um dos dois desistir.

Esse seu colega, provavelmente possui um “pé de meia” que lhe dê segurança. Ele sabe que a empresa precisa muito dele também e usa isso bastante a seu favor. Mas, sabe que se um dia esta relação de troca bem estabelecida acabar, ele tem um belo “colchão financeiro” para ir atrás do que gosta.

Bem, feche um pouco os olhos e substitua o seu cenário caótico de dívidas por outro no qual você tem capacidade de se auto-sustentar por seis meses, um ano, cinco anos ou até ter a total independência financeira. Esta condição certamente alavancaria a sua carreira e traria a felicidade, pois você poderia se direcionar para fazer o que realmente gosta, contribuindo até mais com a empresa em que trabalha, já que a relação não seria de total necessidade e sim, de prazer e interesse pelo o que se está fazendo. Lembre-se: normalmente rendemos mais quando fazemos o que gostamos.

Lógico que para chegar neste patamar há sacrifícios a serem feitos. É necessário montar um plano para quitar dívidas, começar a investir (de preferência com ajuda profissional) e principalmente entender que ser bem-sucedido financeiramente é muito mais uma questão de quanto se gasta e não do que quanto se ganha.

Como disse uma vez o nosso grande escritor Mário Quintana: “O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.”

Anime-se, vamos lá! É melhor escolher do que ser escolhido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: